“Passos continuará a fazer de morto. Portas de animador”

(D.R)

O ex-ministro da Saúde considera que Passos Coelho foi “trucidado” na sequência do debate com António Costa por, entre outros fatores, “ter falado 12 vezes em Sócrates”.

(D.R)
(D.R)

Para Correia de Campos, ao contrário do que alguns quadrantes deram a entender, de que nada tinha mudado na campanha após o debate entre Passos Coelho e António Costa, “na verdade, tudo mudou”, pode ler-se no artigo que assina esta segunda-feira no jornal Público.

Num tom irónico, o ex-governante descreve a campanha da coligação como “arruadas generosas e revitalizantes, não fora os indignados do BES e os professores sem emprego estragarem a festa”. Mas vai mais longe nas críticas.

Referindo a proposta de Passos Coelho, que quer um consenso político para alterações ao sistema de Segurança social, o antigo ministro de Saúde socialista considera que o primeiro-ministro “se mete por caminhos que mal conhece”, e deixa mesmo uma pergunta dirigida a Passos: “Por que não guarda um pouco do serão para ler programa do PS?”.

Na perspetiva de Correia de Campos, na campanha da coligação “Passos continuará a fazer de morto e Portas de animador de arruadas”, acrescenta ainda. (Noticias ao Minuto)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA