Novo embaixador polaco prioriza atenção na construção da Academia de Pescas

Embaixador Poláco em Angola, Piotr Jozef Myslimwiec,em declaração a imprensa (Foto: Francisco Miudo)

O novo embaixador da Polónia em Angola, Piotr Jozef Mysliwiec, afirmou hoje, segunda-feira, em Luanda que uma das prioridades da sua missão está ligada ao acompanhamento da fase final das obras de construção da Academia de Pescas na província do Namibe, cujo financiamento está a cargo do governo do seu país.

Embaixador Poláco em Angola, Piotr Jozef Myslimwiec,em declaração a imprensa (Foto: Francisco Miudo)
Embaixador Poláco em Angola, Piotr Jozef Myslimwiec,em declaração a imprensa (Foto: Francisco Miudo)

Falando à imprensa, após proceder entrega das cartas credenciais ao Presidente angolano, com vista o início da sua missão diplomática em Angola, o diplomata avançou que o projecto está na fase final.

Considerou importante a construção desta academia de Pescas cujas obras devem terminar no fim deste ano não só para os angolanos mas também para os países africanos da região austral devido à alta tecnologia instalada neste estabelecimento de ensino superior pesqueiro.

“A nossa cooperação não está limitada a apenas a este projecto, pois temos outros ligados a agricultura e minério porque Angola tem um forte potencial nestas áreas”, ressaltou Piotr Mysliwiec, salientando que “agora é altura de diversificar a economia angolana e que as empresas polacas estão dispostas a ajudar neste capítulo porque já manifestaram este interesse”.

Fez saber que as obras de construção do empreendimento estão avaliadas em 100 milhões de dólares e nela estão envolvidas mais de 100 empresas polacas.

Licenciado em engenharia química, o embaixador polaco já exerceu vários cargos de destaque na diplomacia da República da Polónia.  Nasceu a 21 de Agosto de 1952.

Também abordado pela imprensa após cumprir a mesma formalidade protocolar no Palácio Presidencial, o embaixador dos Países Baixos, Willem Mattheus Constantijn Aalmans, destacou como prioridade na nova missão diplomática em Angola a diversificação económica e política.

Segundo o diplomata o sector agro-pecuário e águas estão entre as prioridades no domínio económico, pois segundo disse os Países Baixos estão dotados de uma vasta  experiência nestas áreas.

“O mais importante não é a venda de produtos a Angola mais sim a transferência de tecnologias e investir nos recursos humanos é este o nosso ponto forte”, acrescentou o diplomata.

Willem Mattheus Constantijn Aalmans, nascido aos 6 de Abril de 1963, iniciou a sua carreira diplomática em 1990  no Ministério das Relações Exteriores do Reino dos Países Baixos, trabalhando em várias divisões. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA