Nosso humor pode, literalmente, colorir o mundo, diz estudo

Man standing by lake covered with fog, rear view
Man standing by lake covered with fog, rear view
Man standing by lake covered with fog, rear view

De acordo com pesquisadores da revista ‘Psychological Science’, sentir-se triste pode alterar a forma como enxergamos as coisas, fazendo com que o mundo pareça mais cinza, já que a sensação prejudica o processo neural que envolve a percepção das cores.

Não é a toa que muitas línguas tem expressões que constroem metáforas com as cores. “Tudo azul”, por exemplo.

“Nós estávamos curiosos para saber se realmente existia esta ligação”, disse Christopher Thorstenson, o psicólogo e pesquisador da Universidade de Rochester que encabeçou a pesquisa.

Para responder a questão, 127 pessoas assistiram vídeos engraçados e vídeos tristes. Em seguida, foram dadas aos participantes 48 amostras de cores (dessaturadas quase ao ponto de cinza), eles deveriam classificar os tons como vermelho, amarelo, verde ou azul.

O resultado surpreendeu ao revelar que aqueles que tinham assistido as gravações tristes conseguiram identificar menos cores se comparados àqueles que assistiram o clipe engraçado.

As conclusões embasam pesquisas interiores que investigavam a relação entre humor e percepção. Nelas foi descoberto, por exemplo, que pessoas que têm uma meta de chegada ou um objectivo fixo podem enxergar objectos maiores do que eles realmente são. Pessoas com medo, por outro lado, tendem a perceber coisas ao redor (como rostos ao seu redor) mais assustadores do que realmente são.

Esta resposta refere-se à forma como nossas emoções carregam informação a respeito do valor dos objectos, e que são incorporadas na nossa percepção visual. O sistema emocional e de percepção dos nossos cérebros não parecem estar completamente desligados, como antes já se pensou. (yahoo.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA