Município de Benguela necessita de mais de duas mil novas salas de aulas

SALA DE AULAS (Foto: Angop)

Benguela- O município de Benguela necessita de duas mil e seis novas salas de aulas para suprir as necessidades do sector, informou quinta-feira o director de repartição municipal da Educação. José Januário fez essa revelação à imprensa durante o acto inaugural de 10 novas salas de aulas anexas à escola nº BG1117

SALA DE AULAS (Foto: Angop)
SALA DE AULAS (Foto: Angop)

Segundo o responsável, o município dispõe de mil duzentas e seis salas, o que representa 49 porcento das necessidades actuais, sem descrever o número de beneficiários destas salas.

Frisou que as salas de aulas estão á ser apetrechadas com 40 carteiras cada uma, contra as 35 recomendadas, tendo em conta que o número de crianças matriculadas por cada ano exige a adopção de certas políticas capazes de mitigar as carências.

Quanto ao número de crianças fora do sistema de ensino, no presente ano lectivo, disse que política ou tecnicamente não é praticável, pois seria necessário apoiar-se dos dados definitivos do Censo Geral da População e Habitação a fim de se aferir a idade escolar das crianças na base dos números exactos do ficheiro.

Referindo-se especificamente à escola nº BG 1117, o governador da província, Isaac dos Anjos, disse que na prática funcionam três turnos, mas no quadro das políticas públicas de ensino e educação, o Estado cuida, essencialmente, do ensino normal, dos cinco, 15/16 anos, franjas em que incide mais as suas estatísticas, sendo o ensino de adulto algo como que “eventual”.

Sublinhou que os mil 280 estudantes que perfazem a capacidade oficial dizem respeito aos alunos do ensino normal (matinal e diurnos), podendo o número crescer com mais 440 alunos do período nocturno.

No quadro da verificação das acções, Isaac Anjos trabalhou fora de gabinete nesta quinta-feira, tendo, entre outras, inaugurado um mercado municipal de frutas de hortícolas, no centro da cidade, um posto de Identificação e Registo Civil, escola primária do bairro Camaningã, sistema de iluminação pública (de modo parcial) do troço Lobito/Benguela e visitou  várias infra-estruturas em obras.  (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA