Moxico: Governador quer combate à imigração ilegal e tráfico de seres humanos

ENCERRAMENTO DO CURSO DE AGENTE DA PN (Foto: David Dias)

Luena – O governador provincial do Moxico, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, apelou hoje, segunda-feira, no Luena, aos distintos órgãos do Ministério do Interior, para continuarem a combater os fenómenos imigração ilegal, tráfico de seres humanos e delinquência juvenil.

ENCERRAMENTO DO CURSO DE AGENTE DA PN (Foto: David Dias)
ENCERRAMENTO DO CURSO DE AGENTE DA PN (Foto: David Dias)

Discursando no acto de encerramento do curso de agentes dos distintos órgãos do MININT, num total de 1.227, após oito meses de formação, o governador manifestou-se satisfeito com os novos efectivos que vão ajudar a combater tais fenómenos, incluindo a violência doméstica e abuso sexual a menores.

Exigiu igualmente aos novos efectivos a redobrarem esforços na defesa da sinistralidade rodoviária, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de drogas, o vandalismo do património público e das instituições do estado e na protecção dos bens das populações, para o bem-estar social das comunidades.

Segundo o governador, os novos efectivos estão munidos de instrumentos e normas da corporação, para o asseguramento e protecção das instituições públicas e não só, no estreito respeito da Constituição da República de Angola.

Recordou que desde o alcance da Independência Nacional, conquistada a 11 de Novembro de 1975, a Polícia Nacional sempre desempenhou um papel preponderante na manutenção e preservação da estabilidade dos cidadãos, preservação do Estado democrático e de direito, para garantir-se os direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos.

Para dar melhor resposta aos actos negativos que acontecem na sociedade, o governador defendeu a necessidade da Polícia Nacional estar cada vez mais, em altura de corresponder com as acções concretas, para que o cidadão se sinta verdadeiramente protegido.

Para o efeito, apelou no sentido de imprimirem maior dinamismo, determinação, prontidão e bravura no cumprimento das tarefas e missões que lhes são confiadas superiormente, tendo assegurado que o governo local continuará a apoiar as acções da corporação.

A cerimónia contou com a presença do inspector-geral da Polícia Nacional, comissário-chefe Alberto Jorge Antunes, o delegado provincial do Interior, comissário Dias do Nascimento, membros do governo, deputados à Assembleia Nacional, magistrados judiciários e do Ministério Publico, líderes religiosos, autoridades tradicionais, oficiais superiores da PN, familiares e população em geral. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA