Ministro das Relações Exteriores apela denúncia à imigração ilegal

MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, GEORGES REBELO CHIKOTI, (Foto: Angop)

Os casos de imigração ilegal para Angola promovidos, principalmente, por cidadãos provenientes de países estáveis da África Ocidental devem ser denunciados, exortou hoje, em Luanda, o ministro das Relações Exteriores, George Chikcoti.

MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, GEORGES REBELO CHIKOTI, (Foto: Angop)
MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, GEORGES REBELO CHIKOTI, (Foto: Angop)

O governante fez o apelo, em Luanda, a propósito da onda de migrantes que atingem actualmente alguns países africanos cujos cidadãos anseiam por uma vida melhor e bem-estar social, em alguns Estados europeus.

Georges Chikoti falava à Angop, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, momentos antes de deixar Luanda, com destino a Paris, França, onde terça-feira, 08, participa na Conferência Internacional sobre “Violência étnica”.

Para o ministro, “a migração de pessoas que se deslocam dos seus países só por deslocar, saindo mesmo de estados estáveis, os chamados imigrantes económicos, devem ser evitados”.

Revelou que o governo angolano está a tomar medidas para evitar o fenómeno, tendo reiterado o apelo aos cidadãos nacionais a denunciarem os imigrantes ilegais que entram em território angolano, por forma a garantir a segurança do país.

Para os interessados em vir para Angola, George Chikoti aconselha a fazê-lo pela via legal, solicitando, para o efeito, um visto nas representações diplomáticas, o que é diferente das migrações ilegais que se têm verificado visando países da Europa.

Reconheceu que os estados europeus não estão preparados para receber o elevado número de refugiados e migrantes como está a acontecer.

“Por isso, é importante que a comunidade internacional possa discutir esta matéria e trabalhar na buscar de soluções e uma delas é encontrar estabilidade política para os países”, sustentou. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA