Ministro da Saúde José Van-Dúnem enaltece feitos de Neto

Ministro da Saúde,José Vieira Dias Van-Dúnem (Foto: Antonio Escrivao)
Ministro da Saúde,José Vieira Dias Van-Dúnem (Foto: Antonio Escrivao)
Ministro da Saúde,José Vieira Dias Van-Dúnem (Foto: Antonio Escrivao)

O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, reafirmou hoje, terça-feira, em Luanda, que sob orientação do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, o legado do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto continua a ser materializado nas suas mais variadas vertentes, em prol da população.

José Van-Dúnem, que falava na Conferência sobre “Agostinho Neto, Médico e Humanista”, promovida pelo Comité Provincial de Especialidade dos Médicos do MPLA, referiu que hoje pode-se com satisfação constatar que foram alcançados progressos notaveis no que respeita a esperança de vida, a redução da mortalidade materno-infantil, controlo e prevenção de doenças como VIH/Sida, malária e pólio.

De acordo com o governante, ao longo desses, anos, aumentou-se a resposta ás principais causas de doença e morte principalmente as preveníveis pela vacinação.

“Conseguimos manter o país livre da poliomielite, consolidando a imunidade de todas as nossas crianças, através da vacinação de rotina e das campanhas nacionais e sub-jornadas de vacinação”, apontou, sem no entanto avançar números.

Acrescentou que os indicadores de saúde materna melhoram, tendo este grupo alvo acesso às consulta pré-natal, ao parto limpo e seguro, ao tratamento intermitente e preventivo da malária e a distribuição de mosquiteiros tratados.

No domínio da formação e gestão de recursos humanos, José Van-Dúnem, avançou que foram desenvolvidas politicas que estão a permitir assegurar a melhoria das condições de fixação de quadros a nível local e o acesso a pós-graduação, especialização e desenvolvimento de carreiras.

Não obstante aos resultados já alcançados até hoje, o governante admitiu que o país precisa de mais quadros altamente qualificados, para a melhoria da prestação dos cuidados de saúde com qualidade em todo o país, principalmente nas áreas mais longínquas, de forma a esbater as iniquidades.

Neste âmbito, o Governo investiu na construção de cinco novas faculdades de medicina e de uma escola técnica em cada uma das 18 províncias de Angola.

José Van-Dúnem lembrou de igual modo trajectória que marcaram os serviços nacional de saúde, desde 1975 até os dias de hoje.

Participaram do evento, que decorreu numa das salas de conferências do Memorial António Agostinho Neto, membros do Bureau Político e militantes do MPLA, médicos de diversas especialidades, estudantes universitários, do ensino geral e sociedade civil. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA