Ministra da Cultura considera estilo rebita uma referência a identidade cultural nacional

Foto de família do grupo de Rebita Os Novatos da Ilha (Foto: Francisco Miudo)
Foto de família do grupo de Rebita Os Novatos da Ilha (Foto: Francisco Miudo)
Foto de família do grupo de Rebita Os Novatos da Ilha (Foto: Francisco Miudo)

A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, considerou na noite desta quarta-feira, em Luanda, que o estilo rebita é uma referência da identidade cultural nacional, razão pela qual é necessário mais engajamentos, esforço e trabalho por parte de todos, para que seja um ponto de transmissão e transferência do legado às novas gerações.

Falando durante uma visita a sede do grupo Novatos da Ilha, a quem a ministra entregou instrumentos musicais, designadamente seis concertinas/harmónicas, no quadro do programa de apoios às actividades e agentes culturais.

Para a ministra, o gesto constitui um contributo para que o estilo rebita seja um ponto de transmissão e transferência do legado às novas gerações, pelo facto constituir uma “marca” da identidade cultural nacional.

“É o contributo que se pode dar a um grupo com uma longa história no mercado cultural angolano, como forma de impulsionar a transmissão do legado, razão pela qual recorremos ao orçamento do ministério e algum apoio dos parceiros”, salientou a ministra.

Segundo a ministra, a aquisição dos instrumentos musicais para grupo Novatos da Ilha deve-se ao facto de o colectivo constituir base na formação para a nova geração e servir no plano de afirmação e elevação da rebita em todo território nacional.

“ O grupo vai de facto pôr em prática o seu plano de afirmação e elevação da rebita não só em Luanda como em outros pontos do país “, afirmou.

Durante a visita a ministra manteve um encontro com responsáveis e bailarinos no qual e foram abordados aspectos ligados ao momento actual, desde o processo organizativo, mobilizativo e financeiro.

Os Novatos da Ilha são o único grupo persistente de Luanda graças a firmeza dos bailarinos que, apesar da idade, mantém-na imortalizada. O grupo já vai na 8ª geração.

Fundado há mais de 48 anos, na Ilha de Luanda, o Novatos da Ilha tem apostado na preservação e divulgação deste estilo de dança e nos valores herdados dos antepassados, transmitindo-os a nova geração de bailarinos que vai-se inserindo no género. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA