Mesquita em Berlim investigada por ligações ao jihadismo

(Euronews)
(Euronews)
(Euronews)

Em Berlim, a polícia alemã está a fazer uma série de buscas numa mesquita, que se suspeita esteja a servir de base de recrutamento de ativistas do grupo armado Estado Islâmico para combaterem na Síria. O principal suspeito é um marroquino de 51 anos.

A Alemanha, que nunca foi palco de atentados de extremistas islâmicos, foi alvo de ameaças no último mês.

“Estamos à procura de provas, sobretudo material de treino, mas também documentos que nos possam dar uma ideia de quantas pessoas foram recrutadas, As pessoas são mandadas para lá, treinadas para fazerem ataques, participam em ataques violentos e representam um perigo potencial quando regressam”, diz Stefan Redlich, chefe da polícia da capital alemã.

A polícia não fez detenções, mas foi vista a carregar sacos e computadores do interior da mesquita. Uma mulher usando o véu integral e duas crianças foram escoltadas pela polícia para fora da mesquita, mas não foram detidas.

Os serviços secretos alemães suspeitam que haja pelo menos 600 jihadistas que deixaram a Alemanha em direção à Síria. (Euronews)

por Ricardo Figueira | com AFP, REUTERS

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA