Jà tomou posse o novo governo da Guiné-Bissau

O governo de Baciro Djá tomou posse esta Segunda-feira (AFP FOTO / SIA KAMBOU)
O governo de Baciro Djá tomou posse esta Segunda-feira (AFP FOTO / SIA KAMBOU)
O governo de Baciro Djá tomou posse esta Segunda-feira
(AFP FOTO / SIA KAMBOU)

Depois de dias de suspense, o novo governo da Guiné-Bissau liderado por Baciro Djá, composto por 15 ministérios e 15 secretarias de Estado, tomou posse esta Segunda-feira pouco depois de ter sido rubricado um Pacto de Estabilidade entre o Chefe do governo e o PRS, segunda maior força política do país, que confirmou na passada Sexta-feira a sua participação neste novo executivo.

Com base neste acordo, o PRS representado por 41 deputados sobre um total de 102 no Parlamento, passa a dispor do dobro de pastas que detinha no governo de Domingos Simões Pereira, com 5 ministérios e outras 5 secretarias de Estado.

Para além de Florentino Mendes Pereira, secretário executivo do PRS, se manter no pelouro da energia e indústria, o partido de Kumba Ialá permanece igualmente com as pastas da Função Pública e Comércio, passando doravante também a contar com os ministérios da Saúde e da Justiça. O PRS passa pela mesma ocasião a controlar as secretarias de Estado das Pescas, Tesouro e Ambiente e mantém a mão sobre as secretarias de Estado da Administração Hospitalar e da Segurança alimentar que já detinha no anterior executivo.

Neste novo governo entrou igualmente Aristides Ocante da Silva como ministro da presidência do Conselho de Ministros, Rui Dia Sousa é o novo chefe da diplomacia, o ministro da Defesa Nacional é Eduardo Costa Sanhá e no pelouro dos recursos naturais fica Epifânio Carvalho de Melo, para citar apenas alguns. De fora ficou ainda a nomeação dos ministros das finanças e da economia que de acordo com fontes ligadas ao novo executivo deverá ser efectiva nos próximos dias. (rfi.fr)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA