Huíla: Autoridades abatem cães com raiva no Lubango

cães durante a campanha de vacinação (Foto: Arquivo/Frank Beu)
cães durante a campanha de vacinação (Foto: Arquivo/Frank Beu)
cães durante a campanha de vacinação (Foto: Arquivo/Frank Beu)

Vinte e três cães vadios e infectados pela raiva foram nos últimos oito meses abatidos pelos Serviços de Veterinária da Huíla, mais quatro em relação a igual período anterior, informou hoje, terça-feira, o director da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Lutero campos.

Em declarações à imprensa, o responsável informou que os animais de estimação, na sua maioria cães com raiva crónica e afectos a criadores do Lubango, constam de um total de 26 casos registados neste período.

“Mesmo com a campanha que realizamos, onde vacinamos 19 mil animais de estimação entre cães, macacos e gatos, registou-se este foco, por isso na próxima campanha vamos mobilizar mais recursos para que casos do género não voltem a acontecer”, realçou.

Lutero Campos explicou que o governo criou também canis e gatis fixos e móveis que têm recepcionado animais vadios, onde permanecem 72 horas e findo este prazo para que os donos os reclamem, são abatidos.

Na campanha passada mais de 15 mil animais de estimação foram imunizados contra raiva na província da Huíla. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA