Huambo: Secretário de Estado anuncia criação do curso de Aquicultura

Zacarias Sambeny - Secretário de Estado das Pescas e para Agricultura (Foto: ANGOP/Cortesia do Jornal de Angola)
Zacarias Sambeny - Secretário de Estado das Pescas e para Agricultura (Foto: ANGOP/Cortesia do Jornal de Angola)
Zacarias Sambeny – Secretário de Estado das Pescas e para Agricultura (Foto: ANGOP/Cortesia do Jornal de Angola)

O secretário de Estado para Aquicultura, Zacaria Sambeny, anunciou quarta-feira, na província do Huambo, a criação de um curso de aquicultura para que esta prática possa ser ambientalmente sustentável e feita com responsabilidade, no quadro da diversificação da economia.

Em declarações à imprensa, no final da visita à Lagoa de Ekumbue, comuna de Alto-Hama, município de Londuimbali, o responsável assegurou que estão em curso negociações com o Ministério do Ensino Superior para permitir a inserção do referido curso.

Deu a conhecer que o Ministério da Agricultura propôs que o mesmo seja aberto na Faculdade de Medicina Veterinária, da Universidade José Eduardo dos Santos, sediada na província do Huambo.

“Vamos trabalhar para formar recursos humanos nesta área, onde a componente investigativa é muito importante, pois o sector é novo e requer pesquisas, de modo que a actividade possa ser ambientalmente sustentável e ser feita com responsabilidade”, disse.

Frisou que a aquicultura é uma das actividades que tem vindo a crescer no país e pode vir a desempenhar um papel económico e social importante, através da produção de alimento e geração de emprego.

Para o efeito, prosseguiu, deve-se usar ferramentas conceituais, metodológicas e técnicas cientificas aplicáveis ao cultivo de organismos aquáticos, visando a produção eficiente de alimentos e derivados de origem deste meio.

Noutra parte das suas declarações, Zacaria Sambeny disse que a sua visita de dois dias ao Huambo visa constatar as potencialidades que a província possui no domínio de terras e água para a criação de peixe, a fim de contribuir no Programa de Combate à Fome e à Pobreza, melhorar a renda familiar, criar mais postos de trabalho e fomentar o auto emprego.

O secretário de Estado sublinhou que a lagoa de Ekumbue, localizado na comuna de Alto Hama, possui potencialidades para criar peixe com todo tipo de mecanismos modernos.

O segundo dia de trabalho do responsável no planalto central reserva visitas ao centro de piscicultura da Caála, a Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade José Eduardo dos Santos e a barragem do Ngove, localizado no município da Caála. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA