Huambo: Ordem considera positivo exercício da advocacia na província

HUAMBO: PRESIDENTE DO CONSELHO PROVINCIAL DA OAA, ÂNGELO FUNETE (Foto: Edilson Domingos)

Huambo – O exercício da advocacia na província do Huambo foi considerado positivo pelo presidente do conselho provincial da Ordem dos Advogados, Ângelo Funete, devido ao aumento de especialistas no ramo, que têm respondido à demanda.

HUAMBO: PRESIDENTE DO CONSELHO PROVINCIAL DA OAA, ÂNGELO FUNETE (Foto: Edilson Domingos)
HUAMBO: PRESIDENTE DO CONSELHO PROVINCIAL DA OAA, ÂNGELO FUNETE (Foto: Edilson Domingos)

O responsável teceu tais considerações quando falava na reunião extraordinária do Conselho Nacional da organização, orientada pelo seu bastonário, Hermenegildo Cachimbombo.

Ângelo Funete enfatizou que, apesar da maioria dos cidadãos ainda não conhecer os serviços de advocacia, bem como os trâmites para obter os mesmos, os profissionais  têm garantido o direito a advocacia e a justiça dos cidadãos.

Actualmente, informou, o conselho provincial da Ordem dos Advogados controla 34 membros e 64 estagiários, distribuídos em nove escritórios da região.

O responsável augura que o número aumente, nos próximos tempos, com o ingresso e formação de muitos cidadãos na Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos, anualmente.

Entretanto, apontou a falta de conhecimento jurídico por parte de alguns membros da administração da justiça como um dos principais constrangimentos da Ordem na província.

A reunião abordou a formação, cooperação com o Instituto de Mediação e Arbitragem e, essencialmente, a situação do exercício da nas províncias de Huambo, Bié e Cuando Cubango. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA