Huambo: MPLA considera a democracia fundamento de toda sua actividade

Kundi Paihama - primeiro secretário provincial do MPLA no Huambo (Foto: Edilson Domingos)
Kundi Paihama - primeiro secretário provincial do MPLA no Huambo (Foto: Edilson Domingos)
Kundi Paihama – primeiro secretário provincial do MPLA no Huambo (Foto: Edilson Domingos)

O primeiro secretário provincial do MPLA do Huambo, Kundi Paihama, considerou hoje, sexta-feira, que a democracia constitui o fundamento do seu exercício político partidário, para a preservação da independência, consolidação da paz e unidade nacional.

“Nesta base, o partido trabalha no sentido de elevar a participação dos cidadãos na resolução dos problemas que afectam os direferentes sectores da vida nacional, bem como a formação dos órgãos do poder do Estado, no quadro de uma sociedade multipartidária baseada na Constituição e na lei”, destacou.

Falando na XI sessão plenária ordinária do Comité Provincial do MPLA, o político disse que este pressuposto não se verifica em alguns partidos políticos, cujos líderes estão obcecados pelo poder, com pronunciamentos e atitudes “irresponsáveis” que caluniam o Presidente da República e dirigentes do MPLA.

“Esses políticos incoerentes procuram nos seus pronunciamentos incitar os cidadãos menos esclarecidos á desobediência civil e a lei, promovendo assim a violência e a desordem”, asseverou.

Sublinhou que o MPLA é um partido que defende a paz, a unidade nacional e à democracia, na base do seu lema, de Cabinda ao Cunene um só Povo, Uma só Nação”.

Kundi Paihama apelou os militantes no sentido de redobrarem esforços para se combater todos os preconceitos tendentes a dividir o povo e a nação angolana, como o tribalismo, o regionalismo, o racismo, as intrigas e outras que contrariem os princípios fundamentais da Constituição. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA