Hoje é Dia Mundial da Paz

Pomba da Paz (D.R)

Luanda – O 21 de Setembro é comemorado o Dia Mundial da Paz.

Pomba da Paz (D.R)
Pomba da Paz (D.R)

Neste dia, milhões de pessoas ao redor do mundo farão algo para criar a paz. Esta data representa uma oportunidade para as pessoas, organizações e nações realizarem acções práticas em prol da paz mundial.

Em 1981, no 20º aniversário da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) fixou-se uma data permanente para a celebração de um Dia Internacional da Paz: o dia 21 de Setembro.

O dia foi instituído como uma data de cessar-fogo e de não-violência em todo o mundo.

Desde então, a ONU tem celebrado este dia, cuja finalidade não é apenas que as pessoas pensem na paz, mas sim que façam também algo a favor da paz.

Segundo a ONU, a data deve constituir-se como um tempo propício para concentrar os esforços das Nações Unidas, dos seus países membros e de toda a humanidade, a fim de promover os ideais da paz e para manifestar, com clara evidência, o seu compromisso com a paz, de todas as formas.

A ONU incentiva que o Dia pela Paz Mundial seja celebrado também espiritualmente e que os vários grupos religiosos rezem por ela (Paz).

Por isso, faz questão que em todas as comunidades se façam orações e se renove o compromisso com a justiça e a paz.

De acordo a ONU,  a paz é uma realidade quotidiana. As ruas são seguras e as crianças vão à escola. Quando o tecido social é sólido, os preciosos dons da paz quase passam despercebidos.

“Mas, para um número demasiado elevado de pessoas, no mundo de hoje, esses dons não passam de um sonho irrealizável. Vivem prisioneiras da insegurança e do medo. Estas são as principais razões da existência deste dia”.

A Organização das Nações Unidas trabalha em prol da paz de muitas maneiras. Está a fazer tudo o que está ao seu alcance para impedir que continue a haver derramamento de sangue.

Cada vítima de um conflito representa um fracasso que relembra que há ainda muito a fazer.

Em Angola, particularmente, a paz é comemorada no dia a 4 de Abril, data em que foi assinado o Memorando de Entendimento Complementar ao Protocolo de Lusaka, marcando o fim de um longo período de guerra.

Neste dia, em 2002, a nação angolana presenciou com entusiasmo e esperança, no Palácio dos Congressos, em Luanda, o abraço solidário entre irmãos desavindos e o rubricar de documentos que puseram fim a 30 anos de guerra.

A cerimónia foi assistida pelo Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, e por representantes da comunidade nacional e internacional.

A partir da assinatura, o 4 de Abril foi instituído como feriado nacional e passou a ser, entre os angolanos, uma referência histórica importante na luta do povo, por marcar uma viragem decisiva no processo político e no de desenvolvimento de Angola. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA