Governo de Luanda traça estratégia suplementar para recolha de resíduos sólidos

VICE-GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DE LUANDA PARA OS SERVIÇOS TÉCNICOS E INFRAESTRUTURAS, NJILA DE CARVALHO (Foto: Francisco Miudo)

Uma estratégia suplementar para a recolha de resíduos sólidos em todos os municípios de Luanda vai começar a ser implementada nesta quarta-feira (09), na capital do país, para se combater os actuais focos de lixo que se observam em vários pontos da província.

VICE-GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DE LUANDA PARA OS SERVIÇOS TÉCNICOS E INFRAESTRUTURAS, NJILA DE CARVALHO (Foto: Francisco Miudo)
VICE-GOVERNADOR DA PROVÍNCIA DE LUANDA PARA OS SERVIÇOS TÉCNICOS E INFRAESTRUTURAS, NJILA DE CARVALHO (Foto: Francisco Miudo)

O anúncio dessa medida foi feito hoje, segunda-feira, em Viana, Luanda, pela vice-governadora para área técnica da província, Njila de Carvalho, durante uma reunião que juntou administradores municipais, serviço de bombeiros e protecção civil, dentre outras instituições.

Na ocasião, a vice-governadora reconheceu haver problemas com a remoção de resíduos sólidos na capital do país, daí essa iniciativa que vai juntar meios técnicos e humanos das administrações municipais, particulares, população e serviço de bombeiros, em prol da limpeza das municipalidades.

Segundo a responsável, a ideia é juntarem-se sinergias de todas as administrações municipais, definir-se uma municipalidade e todos engajarem-se na limpeza dessa circunscrição num determinado dia.

Por sua vez, o administrador municipal de Viana, Manuel Caterça, o primeiro a ser beneficiado com essa estratégia já nesta quarta-feira, congratulou-se com a iniciativa e disse que todas as boas ideias para minimizar o problema do lixo são bem-vindas.

“ Contar com todos os meios técnicos dos municípios vai permitir minimizar a situação do lixo em Viana e noutras localidades da província”, frisou.

Adiantou que a nível de Viana, a administração tem já identificados os principais focos de lixo a serem combatidos, havendo prioridade para aqueles que se observam ao longo da estrada nacional 230.

Em Agosto do corrente entrou em funcionamento na província de Luanda um novo modelo de recolha de resíduos sólidos. Contudo, tendo em conta a redução das verbas destinadas às operadoras de recolha de lixo, algumas recolheram os seus meios técnicos (como contentores) e humanos, desistindo do processo de limpeza da capital do país. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA