Governo angolano repudia resolução do Parlamento Europeu

(Foto: Portal de Angola)
(Foto: Portal de Angola)
(Foto: Portal de Angola)

O governo angolano emitiu um comunicado no qual rejeita o conteúdo da resolução aprovada no Parlamento Europeu pedindo a libertação imediata dos presos políticos em Angola.

A União Europeia (UE) aprovou, na quarta-feira passada, uma resolução na qual pede a liberdade imediata de todos os presos políticos e defensores de direitos humanos em Angola.

O executivo de José Eduardo dos Santos reagiu ao volto de Bruxelas com um comunicado no qual dá conta que repudia “com veemência a gravidade do conteúdo da resolução, na medida em que retrata um país que não é seguramente a República de Angola”.

O governo angolano descreve as recomendações da UE como um entrave que “em nada beneficia a cooperação entre Angola e a União Europeia” justificando que o relatório é “parcial e subjectivo” e acusando a autora do mesmo, a eurodeputada portuguesa Ana Gomes, de “menosprezar informações”. A eurodeputada socialista que, recentemente, se deslocara a Luanda a convite da associação Justiça, Paz e democracia.

Foi pedido à delegação da União Europeia em Luanda para reforçar o diálogo político com o governo angolano e assegurar que esta cumpra com os compromissos nacionais e internacionais. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA