Ex-ministro do Interior de Portugal é denunciado no caso de vistos ‘dourados’

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O ex-ministro do Interior de Portugal Miguel Macedo foi denunciado por prevaricação e tráfico de influência no caso da emissão dos chamados vistos “dourados” para investidores estrangeiros, anunciou nesta terça-feira uma fonte oficial.

“O ministério público começou a escutar Miguel Macedo na qualidade de denunciado, especialmente como parte da investigação sobre a emissão de vistos dourados”, destacou o órgão.

O procedimento é baseado “em suspeitas de prevaricação e tráfico de influência”, precisou o ministério público, acrescentando que o interrogatório prosseguirá nos próximos dias.

A justiça portuguesa obteve em 2 de Julho a suspensão da imunidade parlamentar de Macedo, o que abriu caminho para a denúncia.

Macedo apresentou sua demissão em Novembro passado, após a prisão de onze pessoas, entre elas altos funcionários acusados de inflar artificialmente o valor de alguns investimentos para permitir que estrangeiros obtivessem vistos especiais de residência em Portugal.

Macedo justificou sua demissão diante do enfraquecimento de sua “autoridade política”, mas negou qualquer “responsabilidade pessoal” no assunto dos vistos.

Portugal concede desde o final de 2012 vistos de residência para estrangeiros dispostos a gastar ao menos 500 mil euros na compra de uma casa ou apartamento, investir um milhão de euros ou criar dez empregos no país. (swissinfo.ch)

afp_tickers

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA