EUA: Parlamentos adoptam Declaração

IV CONFERÊNCIA MUNDIAL DOS LÍDERES PARLAMENTARES (Foto: Rosario Dos Santos)

Nova Iorque – A apresentação de relatórios dos painéis e a adopção de uma Declaração conjunta, com os resultados produzidos em três dias de trabalho, marcarão, nesta quarta-feira, a sessão final da IV Conferência Mundial dos Presidentes dos Parlamentos.

IV CONFERÊNCIA MUNDIAL DOS LÍDERES PARLAMENTARES (Foto: Rosario Dos Santos)
IV CONFERÊNCIA MUNDIAL DOS LÍDERES PARLAMENTARES (Foto: Rosario Dos Santos)

A Angop apurou que a declaração intitula-se “pôr a democracia ao serviço da paz e do desenvolvimento sustentável, construir o mundo que o povo quer”.

Segundo o programa de trabalhos, a mesma deve ser adoptada entre as 15H00 e 18H00 locais (mais cinco em Angola).

A conferência, aberta segunda-feira, na sede da ONU, em Nova Iorque, está a ser um espaço interactivo e oportuno para a realização de encontros bilaterais, entre todos os parlamentos.

Angola, cuja delegação é encabeçada pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, tem realizado, à margem do evento, uma  intensa actividade político – diplomática.

Vários encontros bilaterais estão a ser promovidos desde segunda-feira, com presidentes e representantes de parlamentos europeus e africanos,  sobretudo da Região dos Grandes Lagos.

Durante os trabalhos, os conferencistas estão a participar de um debate geral, que decorre em simultâneo com vários painéis, inseridos em VI Sessões Plenárias.

Estão sobre a mesa de trabalhos vários temas sensíveis da cena política, como  a colocação da democracia ao serviço  da paz e o desenvolvimento sustentável,  para construir um mundo viável para todos.

Estão a apreciar relatórios sobre o engajamento dos presidentes dos parlamentos na elaboração dos novos objectivos do desenvolvimento sustentável e os desafios que se apresentam actualmente a eles.

O terrorismo, a pobreza e as migrações são alguns dos assuntos chave que os presidentes dos parlamentos discutem.

É intenção da ONU que os representantes dos parlamentos de todo o mundo se unam  para promover a paz e a prosperidade no planeta, daí solicitar respostas diante da “crise de legitimidade” que muitas  estruturas de governo enfrentam.

A esse respeito, o secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, afirmou na sessão de abertura que reúnem pela primeira vez em cinco anos, num momento em que o mundo está afectado por múltiplas crises políticas e ambientais.

Lembrou que há um enorme número de pessoas deslocadas por conflitos (que não se registava desde a Segunda Guerra Mundial) e a mudança climática ameaça cada vez mais o bem-estar do mundo.

Mostrou-se preocupado com a crise de legitimidade, representação e participação que as estruturas de governo sofrem em muitos lugares do mundo.

Do seu ponto de vista, é necessário que os parlamentos assumam um compromisso colectivo para promover a paz e a segurança, o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos no mundo todo.

Além do presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, integram a delegação parlamentar angolana os deputados Carolina Cerqueira, Ernesto Mulato e Exalgina Gamboa.

Completa a lista o secretário-geral do Parlamento, Pedro Agostinho de Neri.

A IV Conferência Mundial dos Presidentes  dos Parlamentos conta com quase 180  líderes parlamentares, incluindo mais de 35 vice-presidentes, em representação  de cerca de 140 países.(portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA