EUA: Brasil e Angola analisam cimeira de Brasília

Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Foto: Angop)

Nova Iorque – O presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, analisou nesta segunda-feira, em Nova Iorque (EUA), com o seu homólogo da Câmara dos Deputados do Brasil, Eduardo Cunha, o grau de preparação da Cimeira da CPLP, prevista para Novembro próximo, em Brasília.

Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Foto: Angop)
Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Foto: Angop)

Em declarações à imprensa, no final da audiência, o parlamentar brasileiro disse esperar que venha a ser um bom encontro e garantiu que o seu país dará toda
importância àquele acontecimento.

“É o que temos procurado fazer. Fui manifestar a relevância dessa reunião para todos nós”, sublinhou.

Anunciou que foi convidado para visitar Angola e disse que, através das comissões de trabalho e outros fóruns, os parlamentos podem fazer uma maior aproximação.

Eduardo Cunha considerou, por outro lado, importante que os parlamentos trabalhem para “realçar a democracia”, com base num ordenamento jurídico uniforme.

Referiu que cabe aos deputados buscar, nos seus países, uma integração dos parlamentos centrada no mesmo objetivo.

“É muito importante a gente realçar a democracia. Estamos a buscar, aqui, mostrar a nossa disposição de que os governos passam, mas a democracia
persiste”, exprimiu o parlamentar.

A audiência com Fernando da Piedade Dias dos Santos foi realizada à margem da IV Conferência Mundial dos Presidentes dos Parlamentos, que decorre até 02
de Setembro, aqui em Nova Iorque.

O evento está a congregar presidentes dos parlamentos de todo o mundo, que têm uma oportunidade única para lançar uma nova era de liderança política, com
potencial para transformar o mundo.

Congrega quase 180 líderes parlamentares, dos quais mais de 35 vice-presidentes, em representação de quase 140 países.

Juntos, os representantes do povo vão analisar formas de combater eficazmente os desafios globais da paz e da democracia.

Os parlamentares vão aflorar questões de impacto em todo o planeta, ligadas ao conflito, terrorismo, às migrações, à discriminação e às alterações climáticas.

Prevê-se ainda abordagens à volta dos esforços para intensificar a participação dos jovens na democracia e progressos em matéria de igualdade de género e representação política acelerada.

A Conferência é realizada sob a égide da Organização Mundial dos Parlamentos (UIP), a cada cinco anos, e apoiada pela ONU. Irá adoptar uma declaração que será apreciada na Cimeira das Nações Unidas.

O acto de abertura da IV Conferência foi presidido pelo presidente da União Inter-Parlamentar (UIP), Saber Chowdhury, e pelo secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban-Ki-Moon.

Angola faz-se representar pelo presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, que encabeça uma delegação composta pelos deputados Carolina Cerqueira, Exalgina Gamboa e Ernesto Mulato.

Complementa a delegação parlamentar, o secretário-geral do Parlamento angolano, Pedro Agostinho de Neri. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA