Embaixada dos EUA “leva” angolanos a feiras internacionais

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Representação diplomática quer levar empresários angolanos a eventos dos sectores agro-pecuária, de energia e saúde nos EUA e Dubai, entre o próximo mês de Dezembro e Janeiro de 2016, para fomentar parcerias.

A embaixada dos EUA em Angola vai promover em Dezembro deste ano e Janeiro de 2016 visitas de delegações de empresários angolanos a eventos internacionais dos sectores de energia, agro-pecuária e tecnologias de saúde, com vista ao estabelecimento de negócios e parcerias bilaterais, revela a adida Comercial norte-americana no País.

Em entrevista ao Expansão, à margem de uma conferência que juntou, no início desta semana em Luanda, seis companhias dos EUA com empresários angolanos, Julia Rauner Guerrero explica que as visitas em preparação se enquadram no esforço do governo de Obama de promover parcerias entre empresas norte-americanas com outras da África subsariana.

Washington, afirma, tem vindo a instalar delegações comerciais em vários países da região, procurando oportunidades de negócio e parcerias locais para empresas dos EUA, sobretudo nos sectores agrícola, de infra-estruturas e energia, entre outros não ligados ao petróleo.

De 8 a 10 de Dezembro, explica, a embaixada pretende levar uma delegação angolana à Power-Gen International, a maior feira do sector de geração eléctrica, que vai decorrer em Los Angeles, nos EUA. De 25 a 28 de Janeiro de 2016, o objectivo é reunir uma delegação de empresários angolanos para uma visita ao Dubai, onde vai decorrer a Arab Health.

Também em Janeiro do próximo ano, a embaixada pretende levar outra comitiva angolana à International Production & Processing Expo, que decorre entre os dias 29 e 31 em Atlanta, EUA.

Nas próximas semanas, explica Julia Rauner Guerrero , os serviços comerciais da embaixada vão “procurar identificar empresas angolanas com potencial interesse nestes eventos”. Serão estes empresários a custear as despesas inerentes às deslocações, mas a embaixada “promove encontros com companhias dos EUA interessadas em vender produtos ou estabelecer-se em Angola com parceiros locais”.

“A África do Sul tem sido o hub tradicional das empresas norte-americanas para a África subsariana, mas cada país, nomeadamente Angola, tem especificidades que só se entendem localmente”, sublinha a adida Comercial, garantindo que “há interesse” dessas companhias em fazerem negócios e conhecerem parceiros no País.

Na conferência desta semana, seis companhias norte-americanas dos sectores do agro-negócio, ar condicionado e aquecimento, armazenamento em frio, geração eléctrica, ferrovia e dispositivos médicos reuniram com empresários e alguns departamentos governamentais angolanos.

Jon Engelstad, responsável de Vendas Internacionais da Superior Manufacturing , fabricante de equipamentos agrícolas para armazenagem e processamento de grãos, reuniu com distribuidores angolanos na área agrícola, a quem apresentou a tecnologia da companhia, que “pode aumentar a produção de grãos e a capacidade logística”, indica um comunicado da embaixada.

Há algumas semanas, a companhia recebeu na sua sede, no Dakota do Norte, uma delegação da IGIP, empresa angolana com fazendas em Cabinda e no Huambo, que mostrou interesse na tecnologia da Superior Manufactoring. “Estamos a ver que custos poderia ter a instalação dos nossos equipamentos nos projectos da IGIP”, disse o empresário norte-americano ao Expansão.

A empresa, afirmou, está em contacto com mais angolanos, uma vez que procura parceiros locais para abrir uma representação no País, um projecto que “eventualmente” pode surgir em 2017. Para além da Superior Manufacturing, a delegação norte-americana trouxe ao País a Amsted Rail (sector ferroviário), a Baltimore Aircoil (ar condicionado), a Capstone Turbine Corporation (geração de energia de microturbinas limpas ), a Ruskat Medical Equipment (soluções portáteis para diagnóstico médico) e a Taco International (ar-condicionado, refrigeração e bombas para sistemas de irrigação agrícola). (expansao.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA