Ler Agora:
Eleições. Há menos indecisos mas vão pesar mais no resultado
Artigo completo 2 minutos de leitura

Eleições. Há menos indecisos mas vão pesar mais no resultado

(D.R)

(D.R)

Com PS e coligação PSD-CDS praticamente empatados, os últimos a decidir vão ser determinantes no lado para o qual penderá a balança. Estudos feitos desde 2002 indicam que CDS e BE ganham mais votos dos indecisos.

Os número dos estudos de opinião do CESOP (o Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica) são claros: a cerca de cem dias das eleições – portanto no final de junho passado -, o número de indecisos era inferior ao que se tinha registado no período homólogo de 2011.

Nessa altura, a cem dias das eleições (que ditaram a vitória do PSD de Passos Coelho e a derrota do PS de José Sócrates), os indecisos seriam quase 40% – mais cinco pontos percentuais do que agora. É o CESOP que faz as sondagens que o DN, a RDP e a RTP publicam.

Já para a Eurosondagem – que faz os estudos de opinião do Expresso e da SIC – os números são mais ou menos iguais, comparando o atual processo eleitoral, o de 2011 e o de 2009.

Dito de outra forma: parece não se confirmar a ideia generalizada de que nas atuais legislativas o “problema” dos indecisos é mais grave do que em eleições anteriores. O que se passa é outra coisa: as sondagens claramente indicam uma batalha muito renhida entre a coligação PSD-CDS, por um lado, e o PS, por outro (todas as sondagens das últimas semanas colocam a diferença entre ambas as formações na margem de erro). (dn.pt)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »