Donald Trump contesta papa sobre alterações climáticas

(Foto de Sean Rayford/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)
(Foto de Sean Rayford/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)
(Foto de Sean Rayford/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP)

O pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump disse nesta quinta-feira que acha que o Papa Francisco está errado sobre o aquecimento global.

O pontífice, que está no meio de uma visita histórica aos Estados Unidos, expressou solidariedade na quarta-feira com o presidente Barack Obama sobre a necessidade de agir para evitar o aquecimento global, e disse que a mudança climática é “um problema que não pode mais ser deixado para as futuras gerações”.

Perguntado pela rede de televisão CNN se concordava com Francisco que o assunto do clima é urgente, o republicano disse que “não”. “Não acredito no aquecimento global”, afirmou o bilionário.

“Eu acho que o ar limpo é um problema actual. Você quer ter ar puro, você quer ter água limpa. Isso é muito importante para mim, e eu ganhei muitos prémios ambientais”, disse Trump.

Mas ele disse que a mudança climática à qual as pessoas estão se referindo como ‘clima extremo’ – “é uma novidade, já que a tendência do clima a ser um pouco mais extremo é um fenómeno natural”.

“E, francamente, tem sido assim há tanto tempo. Sabemos que o clima muda”, acrescentou Trump. “Tem dias de tempestade, dias de chuva e dias bonitos”, continuou.

“Mas eu não acredito que devemos pôr em perigo as empresas do nosso país”, impondo regulamentos excessivos que impõem um encargo significativo para as empresas.

Ele disse ainda que a China é “não está fazendo nada” para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. E também advertiu que o grande desastre do aquecimento global seria “na área nuclear, porque nós temos políticos incompetentes cuidando de nós quando se trata de armas nucleares. Esse é o grande problema”.

Na semana passada, a Associação Nacional Oceânica e Atmosférica anunciou que 2015 estava a caminho de ultrapassar o ano passado como o ano mais quente já registado. (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA