Diplomata no Zimbabwe diz que Angola está no caminho certo

Bandeira do Zimbabwe (Foto: Angop)

Harare – O responsável pela Embaixada de Angola no Zimbabwe pela comunidade, Eduardo Joaquim Kondua, disse em Harare que o país caminha para um rumo certo com o crescimento das infra-estruturas necessárias e indispensáveis para o bem-estar do seu povo.

Bandeira do Zimbabwe (Foto: Angop)
Bandeira do Zimbabwe (Foto: Angop)

Em entrevista à Angop, Eduardo Joaquim Kondua, primeiro secretário da embaixada, sublinhou que é de se orgulhar imenso o que está ser feito no país, mesmo depois de um clima de instabilidade política.

Falando a propósito dos 40 anos de independência nacional (11 de Novembro), o diplomata, avançou ainda que ao nível do Zimbabwe onde existem mais de dois mil angolanos, a satisfação é imensa e de desejo de regressar a Angola.

“Temos trabalhado seriamente com a nossa comunidade. Transmitimos aquilo que está a ser feito pelo governo angolano para o bem de todos os angolanos. Destacamos a paz como elemento fundamental que hoje tem permitido o crescimento do país e dá frutos de desenvolvimento de Angola”, disse.

Falou das infra-estruturas que o país ostenta hoje, nestes 40 anos desde escolas, hospitais, estradas, transportes, livre circulação de pessoas e bens, crescimento dos sectores empresariais tanto privado como público, universidades públicas e privadas que permitem a formação do homem do futuro.

Eduardo Kondua destacou também as relações entre Angola e Zimbabwe e do apoio que as autoridades zimbabweanas proporcionam para a segurança e estadia dos angolanos naquele país, bem como do reforço de cooperação nos vários domínios, com destaque ao nível empresarial onde existe já uma associação de empresários angolanos e zimbabweanos.

“Podemos também aqui afirmar que a Paz tem trazido igualmente uma forte relação entre as autoridades locais e a nossa comunidade. Temos tido toda atenção para que a nossa comunidade não tenha problemas quanto à sua estadia nesse país”, assegurou.

O diplomata avançou ainda que é importante destacar nestes 40 anos que hoje ao nível de empresários zimbabweanos e angolanos existe um Associação empresarial denominada ZABA (Zimbabwe Angola Businnes Assotiation).

“Com a paz efectiva, empresários zimbabweanos já visitaram o nosso país por cerca de 4 vezes, nomeadamente as províncias de Huambo, Benguela e Huílla, onde pensam explorar negócios. Isso demonstra que estamos no bom caminho para o desenvolvimento. Por isso precisamos de preservar a nossa paz. Isso é muito importante”, disse.

A comunidade Angolana no Zimbabwe está dividida nas áreas de Gwero, Bulawayo, Tholisth, Dete, Wang, Victória Falls, Binga e Zambeze Rive.

Também existe a comunidade estudantil na Africa Universyti, num universo de 100 alunos, na Universidade Midellands Stat em Gwero, com cerca de 10, na Universidade Católica com 20, a Great Zimbabwe University com sete estudantes e a Universidade da Igreja Adventista do 7º dia denominada Solensi com cerca de 8 alunos. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA