Deputado Carlos Zarattini: PT está unido para defender Dilma contra o impeachment

(AFP 2015/ Miguel Schincariol)
(AFP 2015/ Miguel Schincariol)
(AFP 2015/ Miguel Schincariol)

Os parlamentares do PT endossam as palavras da Presidenta Dilma Rousseff contra a oposição no sentido de que qualquer tentativa de abreviar o seu mandato da Presidência da República é vista como um golpe. O Deputado Carlos Zarattini, um dos líderes do partido, comenta as tentativas de impeachment.

Na semana passada, partidos de oposição lançaram em Brasília um movimento pró-impeachment de Dilma e agora pressionam o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a aceitar os pedidos de abertura do processo.

Para um dos líderes do PT na Câmara, o Deputado Carlos Zarattini, que falou com exclusividade para a Sputnik Brasil, a grande questão é que a oposição ainda não se conformou em ter sido mais uma vez derrotada nas eleições nacionais que aconteceram em 2014.

“Foi a quarta derrota consecutiva da oposição, que acha que dessa vez ia ganhar”, afirma Zarattini. “A partir dessa derrota, eles não admitiram a vitória da Presidenta Dilma, e desde a posse da presidente vêm tentando desestabilizar o Governo e criar dificuldades que o impeçam de funcionar. E agora lançaram ações no sentido de iniciar legalmente o projeto de impeachment.”

Zarattini diz ainda que, apesar de estar usando trâmites legais, a oposição age com absoluta falta de legitimidade:

“Não existe nenhum embasamento jurídico e nem político para que haja esse pedido de impeachment.”

Segundo o deputado, a oposição acusa a Presidenta Dilma de não ter obedecido à lei fiscal, porque houve algumas alterações de Orçamento, e acusa o Governo de não estar resolvendo os problemas econômicos do país.

“O país vive uma crise, vários países no mundo vivem uma crise, mas nem por isso nós temos que encerrar um processo democrático e retirar o Governo por conta de que há uma crise econômica, que inclusive nem se iniciou no Brasil, se iniciou fora do Brasil.”

Carlos Zarattini concorda com as especulações já levantadas por algumas correntes do PT e simpatizantes do partido, de que existam influências externas sobre parlamentares da oposição no sentido de conduzir o atual processo de desestabilização da presidente.

“É evidente que existem interesses muito maiores aqui no sentido de desestabilizar o Governo. O Governo da Presidenta Dilma vem obtendo sucessos, o Brasil se projetou no campo internacional desde o Governo Lula. O Brasil iniciou uma estratégia nacional de defesa, que vem reequipando as suas Forças Armadas com mais tecnologia e investimento. O Brasil ganhou autonomia no setor do petróleo.”

O deputado também não descarta os boatos de que há uma tentativa de enfraquecimento no cenário internacional dirigida aos cinco países que integram o grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), e diz que os aliados do Governo Dilma estão atentos à questão.

“Nós estamos observando particularmente a China, que vem sofrendo também um abalo por conta da crise econômica, e a própria Rússia, que vem sofrendo todo tipo de provocação na Ucrânia, cujos conflitos levam a retaliações de países ocidentais, da Europa, dos Estados Unidos, e que acabam prejudicando a economia russa.”

O Deputado Carlos Zarattini afirma ainda que o Partido dos Trabalhadores está unido para defender Dilma Rousseff:

“O partido considera em primeiro lugar que a Presidenta Dilma foi legitimamente eleita, ou seja, não há dúvida sobre quem ganhou as eleições. Em segundo lugar, a Presidenta Dilma sempre fez e seguiu as orientações do partido, buscando favorecer os mais pobres, garantir a soberania nacional e principalmente garantir a democracia.” (Sputniknews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA