Cunene: Insuficiência de técnicos condiciona operacionalidade da empresa de águas

(Foto: José Cachiva)

Ondjiva – O número insuficiente de técnicos está a condicionar a operacionalidade da Empresa Provincial de Águas e Saneamento no Cunene, que para melhorar o seu funcionamento precisa de dez novos especialistas.

(Foto: José Cachiva)
(Foto: José Cachiva)

A informação foi prestada, quarta-feira, pelo director da instituição, Fernando João Cunha, quando falava à Angop sobre a actividade desenvolvida pela empresa.

Fernando João Cunha considerou insuficiente o número de quadros existentes para realizar com sucesso e em tempo útil a manutenção do equipamento, o controlo e a fiscalização do consumo em Ondjiva, Namacunde e Ombadja.

Para ultrapassar esse quadro, a direcção provincial já fez chegar essa necessidade para a direcção central da empresa, pelo que acredita que a situação deverá ser resolvida a curto prazo.

Actualmente com 43trabalhadores, incluindo pessoal administrativo, a  Empresa de Águas e Saneamento do Cunene tem cinco mil consumidores.

De Janeiro a Junho do ano em curso, a empresa distribuiu um total de 164 mil e 809 metros cúbicos de água potável, emitiu 397 novos contratos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA