Cuanza Norte: Vacinação apontada como método seguro para controlar a raiva

Campanha de vacinação contra raiva (D.R)

Quiculungo – O director do hospital municipal de Quiculungo, província do Cuanza Norte, Noé Kipezo Zua Mucage, defendeu segunda-feira, naquela circunscrição, a intensificação de campanhas de vacinação anti-rábica aos animais de estimação (cães, gatos e macacos), como a única via para o controlo da propagação da raiva.

Campanha de vacinação contra raiva (D.R)
Campanha de vacinação contra raiva (D.R)

Em declarações à Angop, a propósito do Dia Mundial da Luta contra a Raiva (28 de Setembro), Noé Mucage, considerou a vacinação dos animais como o método mais seguro para prevenção da doença e consequentemente a morte das vítimas de mordeduras de animais

Lembrou que a raiva é uma infecção viral letal que compromete o sistema nervoso central e é transmitida por mordedura, arranhões e saliva de animais infectados.

O responsável aconselhou as pessoas mordidas a lavarem imediatamente a região afectada com água corrente e sabão e, seguidamente dirigir-se a uma unidade sanitária para a devida assistência.

Por outro lado aconselhou aos donos de cães, gatos e macacos a levarem os seus animais aos serviços de veterinária para serem vacinados, visando evitar situações desagradáveis.

Disse, sem apresentar dados comparactivos, que de Janeiro a presente data deste ano, foram registados na circunscrição, a morte de dois cidadãos vítimas de raiva. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA