Cuanza Norte: Turistas destacam importância da feira do Dondo

Feira de Artesanato do Dondo (Foto: Angop/Arquivo)
Feira de Artesanato do Dondo (Foto: Angop/Arquivo)
Feira de Artesanato do Dondo (Foto: Angop/Arquivo)

A importância da Feira do Dondo na promoção dos valores socio-culturais e historicos dos ancestrais foi destacado hoje, domingo, no Dondo, município de Cambambe, Cuanza Norte, pelos turistas que visitam a VI edição do certame que decorre desde sexta-feira.

Entrevistados pela Angop, os visitantes destacaram que a realização da Feira do Dondo constitui uma oportunidade para transmitir às novas geraçõe, o legado dos ancestrais, por via da demonstração de práticas e actividades que caracterizavam a vivencia da época que o certame pretende recriar.

Alfredo Carruagem, que frequenta a feira desde a primeira edição, entende que a o evento é de valor transcendental, pelo seu significado, dado que tem permitido a juventude perceber melhor o que era feito pelos antepassados.

“Esta experiência, a par dos atractivos que proporciona aos visitantes, a feira incentiva a divulgação da história e cultura do Dondo, a partir das exposições de obras de alto valor cultural e histórico, bem como a visibilidade da característica arquitectónica colonial da cidade que dá a conhecer a importância da cidade, no processo de penetração colonial ao interior do país”, disse.

Para si, a feira traduz ainda o reencontro com a história e destaca a importância do Corredor do Kwanza e sua influência na trajectória dos soberano do reino, nomeadamente Nzinga Mbandi e Ngola Kiluanji.

Já Avelino Tchicanha sublinha o facto de o evento oferecer produtos de variedades, como os da agricultura, indústria, vestes e culinária, oportunidade que reflectem sobre a economia das empresas e das famílias.

Em seu entender a dedicação dos expositores na execução dos expostos denota a vontade de se transportar o passado ao presente.

Por seu turno a turista portuguesa Maria Marques disse ser impressionante que o Ministério da Cultura acaba de desenvolver uma tarefa que visa perpectuar a memória do passado, atitude que se pode constatar nos expositores e nos municípes.

A interlocotora sugere a continuidade do evento, pelo facto de nela estarem plasmados muitos valores, que bem detalhados, em muito irá influenciar a vida das gerações vindouras.

Diversas iniciativas culturais e desportivas como exposição de produtos de artesanato, conferências, lançamento de livros, regata de canoagem tradicional, concurso de natação ao rio Kwanza, excursões a locais e sítios históricos da cidade do Dondo e da comuna de Massangano, entre outras, estão enquadradas no leque de actividades da VI edição da feira do Dondo que decorre desde sexta-feira, nesta cidade sob o lema “Feira do Dondo – Entre o passado e o presente, 40 anos a preservar os nossos lugares de memória. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA