Cuanza Norte: Secretária de Estado avalia programas de assistência à criança

MARIA DA LUZ CIRILO DE SÁ - SECRETÁRIA DE ESTADO DO MINARS (Foto: Angop)

Ndalatando – A Secretária de Estado para Assistência Social do Ministério da Assistência e Reinserção Social (Minars), Maria da Luz Cirilo de Sá avaliou na sexta-feira, em Ndalatando, os projectos que estão a ser desenvolvidos na região, no âmbito da assistência a criança e pessoas vulneráveis.

MARIA DA LUZ CIRILO DE SÁ - SECRETÁRIA DE ESTADO DO MINARS (Foto: Angop)
MARIA DA LUZ CIRILO DE SÁ – SECRETÁRIA DE ESTADO DO MINARS (Foto: Angop)

Durante a sua estada na região, a comitiva da Secretária de Estado, reuniu-se com os membros do Conselho de Auscultação e Concertação Social da província, em acto testemunhado pelo vice-governador para o sector económico Manuel de Abreu Pereira da Silva, no qual a governante foi informada das acções do governo provincial direccionadas ao sector assistencial.

Durante o encontro, os participantes abordaram também aspectos sobre a legislação que regula o funcionamento do sector, nomeadamente a lei sobre a protecção social, de protecção da criança entre outros, assim como alguns decretos presidenciais.

Os participantes afloraram igualmente os programas de formação de técnicos de serviços sociais, monitoramento de programas e projectos e avaliação de equipamentos, bem como o papel do trabalhador social no desenvolvimento sustentável das comunidades, entre outros assuntos.

A visita inserida igualmente no reforço e apoio institucional, serviu também para a secretária de Estado constar o estado de funcionamento da creche provincial, alguns centros infantis comunitárias de Ndalatando e algumas cooperativas de trabalho e renda da região.

Em declarações à imprensa, Maria da Luz Cirilo de Sá referiu que os programas de atendimento a primeira infância decorrem satisfatoriamente tendo constatado apenas alguns reajustes, na integração dos centros de educação comunitária, onde as mães dos bebés tivessem enquadradas, com  os  centros infantis comunitários.

Adiantou que para o melhor funcionamento dessas estruturas na província foram baixadas orientações as entidades locais para a coordenação no funcionamento dos mesmos.

Outra das preocupações referida pela governante, prende-se com a falta de materiais em várias cooperativas de cooperativas de trabalho e renda da região, nomeadamente, de sapataria, alfaiataria, moto táxi, entre outras.
A secretária de estado foi acompanhada nessa sua visita ao Cuanza Norte, pelo director geral adjunto do Instituto de Promoção e Coordenação das Ajudas as Comunidades, Manuel Fernandes e pelo director da assistência de pessoas com deficiências, Humberto Fernandes da Costa. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA