Cuanza Norte: Criadas condições para VI edição da Feira do Dondo

FEIRA DO DONDO . (Foto: angop)

Dondo- A organização da Feira do Dondo, evento que terá lugar entre 11 a 13 deste mês, garantiu nesta quarta-feira estarem criadas as condições para a realização do certame que vai reunir expositores do Cuanza Norte, Cuanza Sul, Luanda e Malanje.

FEIRA DO DONDO . (Foto: angop)
FEIRA DO DONDO . (Foto: angop)

De acordo com o responsável municipal da cultura de Kambambe, Ginilson da Costa, foram já montados os pavilhões e a atribuição de espaços aos expositores.

Ginilson da Costa informou que estão já inscritos mais de 300 expositores, nas áreas de artesanato, olaria, escultura, artes plásticas, entre outros, que a partir desta sexta-feira vão expor os seus produtos manufacturados no certame.

“O Ministério da Cultura está a transportar para o Dondo todo suporte logístico, de apoio a feira, ao mesmo tempo que instalou no local uma equipa técnica que está a se ocupar da montagem dos stands que vão acolher os expositores”, reforçou.

Garantiu que a presente edição da Feira do Dondo reserva varias inovações, com destaque para  a realização de uma palestra sobre  educação financeira, a ser promovida pelo Banco Nacional de Angola, bem como a excursão turística aos empreendimentos hidroeléctricos de Cambambe e de Laúca.

Ginilson da Costa assegurou que estão a ser formados 26 guias turísticos para o acompanhamento dos turistas em vários pontos do município, essencialmente na vila histórica de Massangano e a antiga fundição de ferro, localizada na aldeia de Novo Oeiras.

Além dos expositores da área do artesanato, disse esperar pela presença de agricultores, pescadores, caçadores, industriais, da área de construção civil e da classe estudantil que irão demonstrar vários cenários do seu dia- a- dia.

A Feira do Dondo surge  num momento em que se pretende reconstituir a histórica sobre o entreposto comercial desta região, transformando-a num roteiro turístico e cultural, que passa pelos sítios e lugares de memórias.

A Feira do Dondo, que conjuga história, cultura, turismo e negócios, realiza-se ainda, num contexto em que o país está mobilizado para a realização de novos desafios nomeadamente os do enaltecimento dos valores culturais morais e cívicos e uma atenção particular à variável economia da cultura.

Pretende-se saudar o 40º aniversário da independência nacional, promover o artesanato nacional com vista a sua valorização, desenvolvimento e expansão comercial, bem como reconstituir na actualidade a história sobre actividade mercantil desenvolvida no espaço do território Ndongo, designado por Feira do Dondo. (angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA