Cronologia dos principais acontecimentos nos 40 anos da independência nacional

Bandeira Monumento (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)
Bandeira Monumento (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)
Bandeira Monumento (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)

A Angop divulga hoje, no âmbito dos 40 anos da independência nacional, a cronologia dos principais acontecimentos registados entre Janeiro e Maio de 1995.

1995

ANGOLA 40 ANOS

01 Jan – O medianeiro, os membros e observadores da Comissão Conjunta (CC), Governo/Unita rendem homenagem a todas pessoas mortas durante a guerra em Angola, em acto realizado no Largo da Independência, em Luanda, defronte a “chama da paz”.

04 Jan – O Primeiro-Ministro angolano, Marcolino Moco, concede uma audiência ao chefe da delegação da Unita na Comissão Conjunta, Isaías Samakuva.

12 Jan – O representante especial do SG em Angola, Alioune Blondin Beye, é recebido pelo Primeiro-Ministro, Marcolino Moco, e pelo presidente do Parlamento, Fernando França Van-Dúnem.

20 Jan – O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, recebe, no Futungo de Belas, em Luanda, o enviado especial do Presidente dos Estados Unidos para o acompanhamento do processo de paz, Paul Are.

28 Jan – Avião “beachcraft”, pertencente à Sociedade de Aviação Ligeira (SAL), é atingido por míssil da Unita nos arredores de Cafunfo (Lunda Norte), originando a morte dos seus ocupantes.

30 Jan – A Comissão Conjunta reunida, em Luanda, na sua segunda sessão extraordinária, decide enviar para Cafunfo uma comissão de inquérito para investigar “com profundidade” o derrube de um avião da SAL.

08 Fev – O Conselho de Segurança da ONU aprova a Resolução 976, que decide o envio imediato para Angola de um contingente de sete mil homens para ajudar a pacificar o país.

10 Fev – O representante especial do SG da ONU em Angola, Blondin Beye, solicita autorização ao Governo para a instalação de uma estacão de rádio em Luanda para a UNAVEM III.

23 Fev – A cidade suíça de Genebra alberga a conferência internacional de doadores, onde Angola solicita uma ajuda de emergência de 230 milhões de dólares USD para distintos programas.

26 Fev – Uma aeronave ao serviço do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) é alvejada pelas forças da Unita, na área da Chimboa, que dista a 18 quilómetros da Ganda, província de Benguela.

01 Mar – O cidadão alemão Michail Lind, 32 anos, especialista em desminagem e contratado pela ONG germânica Cap-Anamur, é assassinado no troço entre o Cubal e a Ganda, província de Benguela.

17 Mar – Chega a Luanda o enviado especial do SG da ONU, o palestiniano, Ismat Kittani, para visita de uma semana, com vista a comunicar as partes a sua preocupação em relação ao não cumprimento do cessar-fogo e à falta de cooperação com a UNAVEM.

19 Mar – O assistente especial do SG da ONU, Ismat Kittani, mantém encontro de algumas horas com o líder da Unita, Jonas Savimbi, no Bailundo, província do Huambo.

20 Mar – O assistente especial do SG da ONU, Ismat Kittani, entrega ao Presidente da República uma mensagem de Boutros Ghali, relacionada com a implementação dos acordos de paz de Lusaka.

24 Mar – A Troika de Observadores do processo de paz angolano – Portugal, EUA e Rússia – reúne-se, em Lisboa, para analisar a situação no país.

07 Abr – Uma delegação do governo desloca-se para o Bailundo (Huambo), pela primeira vez, e aborda com a chefia da Unita o processo de paz.

13 Abr – Chega a Luanda o presidente em exercício da Assembleia-Geral das Nações Unidas, Essy Amara, para ver o trabalho que realiza a Unavem e as Ong’s.

20 Abr – Oitenta “boinas azuis” britânicos, para integrar o batalhão de logística, desembarcam no Porto do Lobito, a bordo de um navio da marinha britânica.

28 Abr – Sete prisioneiros libertados pela Unita no Negage, província do Uige, são transferidos para Luanda pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV). Trata-se da primeira operação de libertação e repatriamento de pessoas detidas no conflito angolano, desde a assinatura do Protocolo de Lusaka.

02 Mai – O ministro da Administração do Território, Aníbal Rocha, inaugura a ponte sobre o rio Lucala-2, no quadro da livre circulação de pessoas e bens.

03 Mai – O Governo angolano e as Nações Unidas assinam, em Luanda, o acordo que regula o estatuto das operações
de manutenção de paz no país pela UNAVEM III.

06 Mai – O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, e o líder da Unita, Jonas Savimbi, reúnem-se em Lusaka, Zâmbia, seis meses depois da assinatura do protocolo de paz, numa mini-cimeira, destinada a dar um novo impulso ao processo de pacificação.

10 Mai – O Enviado Especial do secretário-geral das Nações Unidas, General Eisele, especialista em matéria de logística, chega a Luanda, para inspeccionar o cumprimento do cessar-fogo à luz da aplicação do protocolo de Lusaka.

– O Chefe do Estado Maior General das FAA, João de Matos, inicia uma visita a Portugal no quadro da cooperação entre os exército de ambos países.

12 Mai – O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, declara, em São-Tomé e Príncipe, durante uma conferência de imprensa, que existe “uma vontade política e disponibilidade para se acelerar a implementação do protocolo de Lusaka”.

18 Mai – Na Canjala, cerca de 100 quilómetros da cidade de Benguela, o ministro das Obras Publicas e Urbanismo, Brito Júnior, procede à reinauguração, pela terceira vez, da ponte daquele troço rodoviário.

30 Mai – O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, reúne-se no Futungo de belas, em Luanda, com os membros da Comissão Conjunta com a qual fez o balanço do cumprimento do Protocolo de Lusaka.

– A UNAVEM III dá a conhecer, num comunicado, que o governo angolano pôs em liberdade mais de 200 elementos da Unita que se encontravam na Cadeia de Bentiaba. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA