Ler Agora:
Cronologia dos principais acontecimentos nos 40 anos da independência nacional
Artigo completo 6 minutos de leitura

Cronologia dos principais acontecimentos nos 40 anos da independência nacional

Bandeira Monumento (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)

Bandeira Monumento (Foto: Jorge Monteiro/Portal de Angola)

A Angop divulga hoje, no âmbito dos 40 anos da independência nacional, a cronologia dos principais acontecimentos registados entre Janeiro e Maio de 1995.

1995

ANGOLA 40 ANOS

01 Jan – O medianeiro, os membros e observadores da Comissão Conjunta (CC), Governo/Unita rendem homenagem a todas pessoas mortas durante a guerra em Angola, em acto realizado no Largo da Independência, em Luanda, defronte a “chama da paz”.

04 Jan – O Primeiro-Ministro angolano, Marcolino Moco, concede uma audiência ao chefe da delegação da Unita na Comissão Conjunta, Isaías Samakuva.

12 Jan – O representante especial do SG em Angola, Alioune Blondin Beye, é recebido pelo Primeiro-Ministro, Marcolino Moco, e pelo presidente do Parlamento, Fernando França Van-Dúnem.

20 Jan – O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, recebe, no Futungo de Belas, em Luanda, o enviado especial do Presidente dos Estados Unidos para o acompanhamento do processo de paz, Paul Are.

28 Jan – Avião “beachcraft”, pertencente à Sociedade de Aviação Ligeira (SAL), é atingido por míssil da Unita nos arredores de Cafunfo (Lunda Norte), originando a morte dos seus ocupantes.

30 Jan – A Comissão Conjunta reunida, em Luanda, na sua segunda sessão extraordinária, decide enviar para Cafunfo uma comissão de inquérito para investigar “com profundidade” o derrube de um avião da SAL.

08 Fev – O Conselho de Segurança da ONU aprova a Resolução 976, que decide o envio imediato para Angola de um contingente de sete mil homens para ajudar a pacificar o país.

10 Fev – O representante especial do SG da ONU em Angola, Blondin Beye, solicita autorização ao Governo para a instalação de uma estacão de rádio em Luanda para a UNAVEM III.

23 Fev – A cidade suíça de Genebra alberga a conferência internacional de doadores, onde Angola solicita uma ajuda de emergência de 230 milhões de dólares USD para distintos programas.

26 Fev – Uma aeronave ao serviço do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) é alvejada pelas forças da Unita, na área da Chimboa, que dista a 18 quilómetros da Ganda, província de Benguela.

01 Mar – O cidadão alemão Michail Lind, 32 anos, especialista em desminagem e contratado pela ONG germânica Cap-Anamur, é assassinado no troço entre o Cubal e a Ganda, província de Benguela.

17 Mar – Chega a Luanda o enviado especial do SG da ONU, o palestiniano, Ismat Kittani, para visita de uma semana, com vista a comunicar as partes a sua preocupação em relação ao não cumprimento do cessar-fogo e à falta de cooperação com a UNAVEM.

19 Mar – O assistente especial do SG da ONU, Ismat Kittani, mantém encontro de algumas horas com o líder da Unita, Jonas Savimbi, no Bailundo, província do Huambo.

20 Mar – O assistente especial do SG da ONU, Ismat Kittani, entrega ao Presidente da República uma mensagem de Boutros Ghali, relacionada com a implementação dos acordos de paz de Lusaka.

24 Mar – A Troika de Observadores do processo de paz angolano – Portugal, EUA e Rússia – reúne-se, em Lisboa, para analisar a situação no país.

07 Abr – Uma delegação do governo desloca-se para o Bailundo (Huambo), pela primeira vez, e aborda com a chefia da Unita o processo de paz.

13 Abr – Chega a Luanda o presidente em exercício da Assembleia-Geral das Nações Unidas, Essy Amara, para ver o trabalho que realiza a Unavem e as Ong’s.

20 Abr – Oitenta “boinas azuis” britânicos, para integrar o batalhão de logística, desembarcam no Porto do Lobito, a bordo de um navio da marinha britânica.

28 Abr – Sete prisioneiros libertados pela Unita no Negage, província do Uige, são transferidos para Luanda pelo Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV). Trata-se da primeira operação de libertação e repatriamento de pessoas detidas no conflito angolano, desde a assinatura do Protocolo de Lusaka.

02 Mai – O ministro da Administração do Território, Aníbal Rocha, inaugura a ponte sobre o rio Lucala-2, no quadro da livre circulação de pessoas e bens.

03 Mai – O Governo angolano e as Nações Unidas assinam, em Luanda, o acordo que regula o estatuto das operações
de manutenção de paz no país pela UNAVEM III.

06 Mai – O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, e o líder da Unita, Jonas Savimbi, reúnem-se em Lusaka, Zâmbia, seis meses depois da assinatura do protocolo de paz, numa mini-cimeira, destinada a dar um novo impulso ao processo de pacificação.

10 Mai – O Enviado Especial do secretário-geral das Nações Unidas, General Eisele, especialista em matéria de logística, chega a Luanda, para inspeccionar o cumprimento do cessar-fogo à luz da aplicação do protocolo de Lusaka.

– O Chefe do Estado Maior General das FAA, João de Matos, inicia uma visita a Portugal no quadro da cooperação entre os exército de ambos países.

12 Mai – O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, declara, em São-Tomé e Príncipe, durante uma conferência de imprensa, que existe “uma vontade política e disponibilidade para se acelerar a implementação do protocolo de Lusaka”.

18 Mai – Na Canjala, cerca de 100 quilómetros da cidade de Benguela, o ministro das Obras Publicas e Urbanismo, Brito Júnior, procede à reinauguração, pela terceira vez, da ponte daquele troço rodoviário.

30 Mai – O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, reúne-se no Futungo de belas, em Luanda, com os membros da Comissão Conjunta com a qual fez o balanço do cumprimento do Protocolo de Lusaka.

– A UNAVEM III dá a conhecer, num comunicado, que o governo angolano pôs em liberdade mais de 200 elementos da Unita que se encontravam na Cadeia de Bentiaba. (portalangop.co.ao)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »