Corpo de cônsul de Marrocos em São Tomé e Príncipe regressa à terra natal

BANDEIRA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE (D.R)
BANDEIRA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE (D.R)
BANDEIRA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE (D.R)

O corpo do cônsul de Marrocos em São Tomé e Príncipe, Alli Chery, de 37 anos de idade, falecido segunda-feira última, foi transladado no dia seguinte para o Líbano, seu pais natal, soube-se de fonte oficial em São Tomé.

Proposto pelo reino de Marrocos em março de 2013, o cônsul honorário deste país em São Tomé e Príncipe, foi vítima de um ataque cardíaco, durante um jogo de basquetebol ocorrido num campo nos arredores da cidade de São Tomé.

Alli Chery, um dos Libaneses bem-sucedidos, chegou às ilhas santomenses graças a um seu tio, um dos primeiros Libaneses a imigrar no país na década dos anos 80.

Exerceu, até a agosto último, funções de presidente de Rotary Clube de São Tomé e Príncipe.

Os parentes do diplomata, que se deslocaram ao arquipélago santomense para a transladação do corpo, fizeram-se acompanhar por dois médicos gaboneses.

O Governo santomense, por intermédio do seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidade, transmitiu mensagens de pesar à família enlutada, bem como  à comunidade libanesa residente no arquipélago santomense. (Panapress)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA