Cooperação com a China é ”vantajosa”

(Foto: J.A)

O ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, considerou ontem bastante proveitosa a sua visita oficial de seis dias à China a convite do seu homólogo chinês, Chang Wanquan.

(Foto: J.A)
(Foto: J.A)

“As relações amigáveis sino-angolanas são baseadas na confiança política recíproca e tornaram-se um modelo de cooperação vantajosa, pois a República Popular da China foi um dos países que mais depressa compreendeu a situação difícil do pós-guerra em que Angola se encontrava em 2002, contribuindo no esforço do Executivo angolano na reconstrução nacional”, disse João Lourenço, citado pela Embaixada em Pequim, sublinhando que a sua deslocação permitiu aprofundar ainda mais as relações entre os dois Estados no sector da Defesa.

O ministro cumpriu um vasto programa no quadro da cooperação estratégica e intercâmbio existentes entre Angola e a China no domínio da Defesa.

Além de encontros com autoridades locais, em que o ponto mais alto foram as conversações oficiais entre as delegações de ambos os países, João Lourenço visitou várias indústrias ligadas ao sector da Defesa e académicos nas províncias de Pequim, Chengdu e Xangai, com o objectivo de estreitar a cooperação e parcerias existentes. A delegação, que se deslocou ao “gigante asiático” na sequência da visita de Estado efectuada em Junho pelo Presidente José Eduardo dos Santos, visitou  algumas unidades militares. Integraram a delegação o secretário de Estado dos Recursos Materiais e Infra-estruturas, o director nacional de Relações Internacionais, o chefe da Direcção Principal de Armamento e Técnica, o presidente do conselho de administração da SIMPORTEX e o adido militar na China. (jornaldeangola.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA