Concurso distingue canções de intervenção

Top dos Mais Queridos 2014 (Foto: Angop)

O Top dos Mais Queridos edição 2015, homenageia  na sexta-feira, às 21h00, no Centro de Conferência de Belas, em Luanda, com uma rapsódia as canções políticas de intervenção na luta contra a opressão colonial, que culminou com o alcance da Independência Nacional.

Top dos Mais Queridos 2014 (Foto: Angop)
Top dos Mais Queridos 2014 (Foto: Angop)

O percurso histórico da Rádio Nacional de Angola (RNA) ao longo dos 40 anos de Independência Nacional é outro dos momentos da gala, cuja consagração reúne anualmente os melhores da música angolana para eleger o Artista Mais Querido do público.

A organização da Rádio Nacional de Angola elegeu para a rapsódia os temas “O Dipanda wondo tula kiá”, de Carlos Lamartine, “11 de Novembro”, de Belita Palma, “Milhoró”, dos Kiezos, “Independência está chegando”, de Mirró, “Obrigado”, de Matatidi Mário, “Uma nova Nação”, de Legalize, e “Novembro Acácia”, de Eduardo Paím. O suporte musical da rapsódia vai ser garantido pela banda FM, adstrita à emissora provincial da Rádio Nacional de Angola em Benguela.

De acordo com o sorteio feito no programa “Manhã de Domingo”, que contou com a participação de representantes dos cantores e ouvintes, a ordem das actuações é a seguinte: Ary abre com a música “Despedida do lar”, secundada por Yuri da Cunha, com “Gago”, Matias Damásio, com “Beijo rainha”, e Nelo de Carvalho, com “Minha linda”.

O sorteio ditou para actuar na quinta posição os The Groove, com “Dança do gueto”, vindo depois por ordem sequencial Landrick, com “Me agarra só”, Yola Semedo, com “Você me abana”, Yanick Afroman , “Eu gosto desta vida”, C4 Pedro, com “Vamos ficar por aqui” e por último Kyaku Kyadaff, com “Prazer Quebrado”.  Os dez finalistas vão ser acompanhados  pela banda Movimento da Rádio Nacional de Angola.

O coordenador do prémio, João Belo, disse ontem, em Luanda, ao Jornal de Angola, que a ordem de actuação em nada influencia na classificação uma vez que a votação termina hoje e na gala é feito apenas o anúncio, conforme a votação recebida.

“O primeiro momento do concurso é abertura da actividade com o hino do Top e homenagem aos 40 anos com canções da independência e desfile dos concorrentes”, garantiu João Belo.

O coordenador explicou que está previsto um espectáculo com a duração de duas horas e os bilhetes começam a ser comercializados hoje. “Vamos decorar o palco com as cores da bandeira nacional como forma de enaltecer e valorizar os símbolos nacionais”.

João Belo recordou que os finalistas são os dez artistas que receberam o maior número de votos, em nove meses, durante a primeira fase.

A cantora Ary venceu a edição do ano passado, com o tema “Paga que Paga”, e é detentora do recorde de presenças na final da história do concurso, com nove nomeações consecutivas. O Top dos Mais Queridos é um concurso promovida anualmente pela Rádio Nacional de Angola para a escolha da música mais ouvida nas suas antenas, por meio de votação em todo o país, de Novembro a Outubro do ano seguinte.

Com três edições ganhas desde o longínquo ano de 1982, o músico Pedrito continua a ser o recordista do Top dos Mais Queridos, uma realização da Rádio Nacional de Angola, cuja consagração junta anualmente os melhores da música angolana.

Pedrito venceu a primeira edição realizada em 1982, repetindo os feitos em 1984 e 1986. Na segunda posição aparecem Jacinto Tchipa, que venceu em 1988 e 1989, e Matias Damásio em 2007 e 2013. (jornaldeangola.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA