Combate à violência doméstica exige aproximação dos serviços de justiça

MESA DO PRESIDIUM DO SEMINÁRIO SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA (Foto: Angop)

Caála – O combate à violência doméstica nas comunidades rurais exige a aproximação do serviços da justiça a população, advogou quarta-feira o administrador adjunto do município da Caála, província do Huambo, Bento Sandulo.

MESA DO PRESIDIUM DO SEMINÁRIO SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA (Foto: Angop)
MESA DO PRESIDIUM DO SEMINÁRIO SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA (Foto: Angop)

Em declarações à Angop, afirmou que com a aproximação dos serviços de justiça as vítimas terão locais onde se dirigir para denunciar os crimes, pois estão distantes dos órgãos de denúncia.

Disse que as mulheres no meio rural devem também ser consciencializada para denunciar a violência nos lares, onde se verifica índices elevados de agressões, sendo que muitas delas resultam em mortes.

Na sua visão, é necessário promover sempre a justiça para a garantia da paz nos lares e nas comunidades.

Vinte e dois casos de violência doméstica foram registados em Agosto no município da Caála, contra 21 do mês anterior, de acordo com a chefe de Secção da Família e Promoção da Mulher da Administração local, Ermelinda Nazaré Paula.

Explicou que os casos estiveram ligados com a falta de assistência às crianças, fuga à paternidade, separação de cônjuges e ofensas corporais. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA