Chefe de Estado angolano analisa níveis de cooperação com embaixador vietnamita

PRESIDENTE, JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, DESPEDE-SE DO EMBAIXADOR DO VIETNAME (Foto: Francisco Miudo))

O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, recebeu hoje, no Palácio Presidencial, em Luanda, em audiência o embaixador do Vietname, Do Ba Khoa, com quem analisou aspectos ligados a promoção e incremento das relações de cooperação entre os dois países.

PRESIDENTE, JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, DESPEDE-SE DO EMBAIXADOR DO VIETNAME (Foto: Francisco Miudo))
PRESIDENTE, JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, DESPEDE-SE DO EMBAIXADOR DO VIETNAME (Foto: Francisco Miudo))

Em fim de missão de três anos na República de Angola, o diplomata vietnamita abordado pela imprensa informou que de uma forma geral foram afloradas várias questões de interesse comum com realce para as medidas aplicadas nos últimos três anos visando promover a cooperação nos domínios da agricultura, saúde e educação.

“Podemos dizer que nos últimos três anos o Governo e povo do Vietname acompanham a situação em Angola e estão regozijados com os êxitos alcançados pelo Executivo e o povo angolano sob liderança do Presidente angolano”, ressaltou Do Ba Khoa, tendo acrescentado que entre ambos países permanece a valorização dos laços tradicionais de amizade e solidariedade.

Revelou ainda que entre Angola e o Vietname o grau de intercâmbio intensificou nos últimos anos  com a troca de visitas de delegações de alto nível, factores que justificam o excelente nível de relações político e diplomático.

Salientou que com o apoio das autoridades angolanas e certo esforço da sua embaixada conseguiram disseminar informações sobre o desenvolvimento económico de Angola aos empresários e comunidade vietnamita que pretendem investir no país.

Segundo Do Ba Khoa as referidas informações de carácter económico sobre a República de Angola ajudaram a  incrementar o interesse por parte dos empresários e investidores do Vietname no mercado angolano em vários sectores.

Acrescentou que a comunidade vietnamita no país está cada vez melhor integrada na sociedade angolana e contam sempre com o apoio  e assistência das autoridades locais em diversos níveis.

“As condições de vida e de trabalho da nossa comunidade aqui estão a ser melhoradas e ela integra-se muito bem na participação da diversificação da economia angolana”, concluiu o diplomata que não precisou o número de compatriotas seus residentes em Angola. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA