Centro de formação de pescas avaliado em mais de 98 milhões de dólares

Vitória de Barros Neto, ministra das Pescas (Foto: D.R.)
Vitória de Barros Neto, ministra das Pescas (Foto: D.R.)
Vitória de Barros Neto, ministra das Pescas
(Foto: D.R.)

A ministra das Pescas, Victória de Barros Neto, procedeu hoje, em Luanda, na Comuna do Ramiro, município de Belas, ao lançamento da primeira pedra para a construção do Centro de Formação Profissional (Cefopesca). O investimento está avaliado em 98.343.755 dólares.

A futura infra-estrutura terá mais de cinco hectares de superfície urbanizada e uma capacidade instalada de 310 alunos em regime de internato por um período de três anos.

O edifício com uma superfície a construir de 5.667 metros quadrados, contará com laboratórios, bibliotecas, salas de simuladores e de conferência, escritórios, direcção, bem como cafetaria.

Quanto às oficinas de aulas a construir, ocupará 832 metros quadrados. O referido espaço albergará oficinas de pesca, carpintaria naval, mecânica/motores, serralharia/soldadura, tratamento e de processamento do pescado, bem como tanques para aquicultura.

O projecto prevê, também, a construção de residência para formadores e formandos, piscina para prática de resgate, área de combate contra incêndios, instalações desportivas e barco-escola polivalente.

No acto, a ministra Victória de Barros Neto, disse que a futura escola vai contribuir na formação de quadros especializados nacionais, virados ao sector das pescas.

Segundo a ministra, a pesca continental e marítima são actividades tradicionais dos angolanos e não podem ser feitas de forma empírica, daí a necessidade da formação.

Garantiu arranque das obras no decurso deste ano (2015) e terá a duração de 36 meses.

Com a entrada em funcionamento da futura escola, prosseguiu a governante, Angola estará em condições para enfrentar os desafios, do desenvolvimento da economia azul (os oceanos) que precisam de ser convenientemente explorados.

Por seu turno, o ministro da Educação, Mpinda Simão, disse que será da responsabilidade do ministério que dirige colocar na instituição professores de Física, Química, Biologia, Língua Portuguesa e o Subdirector Pedagógico.

O projecto financiado pela linha de crédito da Espanha poderá garantir mais de 70 mil postos de trabalhos direitos e indirectos.

Após as chuvas de 2007, que destruiu 85 porcento das estruturas do Centro de Formação Profissional de Pescas, no município do Cacuaco em Luanda, o Executivo angolano aprovou a construção de uma nova infra-estrutura.

O Cefopesca foi criado em 1982, fruto da cooperação bilateral entre os governos de Angola e do Reino da Suécia. (Angop/Expansão)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA