Cabo Verde: Tempestade tropical afasta-se do arquipélago cabo-verdiano

CABO VERDE: CIDADE DA PRAIA. (Foto:Santos Garcia)

Praia – As últimas informações do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) indicam que a tempestade tropical baptizada de “Grace”, que está a mais de 460 quilómetros de Cabo Verde, já não representa nenhum perigo para o arquipélago.

CABO VERDE: CIDADE DA PRAIA. (Foto:Santos Garcia)
CABO VERDE: CIDADE DA PRAIA. (Foto:Santos Garcia)

As previsões meteorológicas para esta segunda-feira apontam apenas para a ocorrência de chuva fraca ou chuviscos dispersos nas zonas montanhosas mais a sul do arquipélago.

De acordo com os mesmos dados, a tempestade não terá nenhum efeito nas ilhas e deve diminuir de intensidade e perder forças já nesta segunda-feira.

Ameaça desta nova tempestade que, desde sábado, pairava sobre Cabo Verde, surgiu poucos dias depois de o arquipélago ter sido afectado pelo furacão Fred que atingiu com maior intensidade as ilhas mais a norte, com destaque para Sal, Boa Vista, São Nicolau e uma parte de Santo Antão.

Os fortes ventos e ondulações registados durante a passagem do furacão causaram avultados prejuízos nas ilhas mais atingidas pelo fenómeno atmosférico, mas não foram registadas vítimas mortais.

A formação de tempestades tropicais no Oceano Atlântico é algo habitual por esta altura do ano mas muito dificilmente os seus efeitos se fazem sentir no arquipélago.

O “Fred” é o segundo furacão que atravessa as ilhas de Cabo Verde, tendo o outro acontecido em 1892, quando os registos ainda eram escassos.

Já em 1998, o furacão Jeanne passou 160 quilómetros ao largo das ilhas do sul, sem causar vítimas.

Segundo o site Weather Underground, nos tempos mais recentes só se verificaram duas tempestades tropicais com vítimas mortais, designadamente, a tempestade Beryl, em Agosto de 1982, com três mortos e 122 feridos, e a pior de que há registo, a tempestade Fran, em Setembro de 1984, com mais de duas dezenas de vítimas mortais. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA