Cabinda: Secretária do MPLA advoga formação política permanente dos militantes

Aldina da Lomba Catembo (Foto: F. Miudo/Arquivo)
Aldina da Lomba Catembo (Foto: F. Miudo/Arquivo)
Aldina da Lomba Catembo (Foto: F. Miudo/Arquivo)

A formação política permanente dos militantes é uma premissa a ser levada em conta, afirmou quarta-feira, nesta cidade, a primeira secretaria provincial do MPLA em Cabinda, Aldina da Lomba Catembo.

Aldina Catembo, que falava no acto de encerramento do curso de formação política e ideológica de quadros e dirigentes das organizações de base do MPLA, realçou que “o partido vai continuar a exigir dos militantes, um espírito de entrega, sacrifício e abnegação, no cumprimento da missão que lhes é confiada, augurando a aplicação prática dos conhecimentos adquiridos pelos recém-formados”.

Fez saber que a particularidade desta formação reside no facto de ser dirigida a dirigentes e responsáveis, isto é, a quadros do partido com cargos de responsabilidade no aparelho local do Estado, docentes universitários e outros técnicos superiores que, durante as sessões, contribuíram no aprofundamento dos seus conhecimentos.

Para o director do Centro de Formação Política do MPLA, Domingos Dembele, a acção formativa representa o cumprimento das orientações da direcção e do Presidente do Partido, José Eduardo dos Santos, que definiu como prioridade a configuração de um sistema de formação dos seus militantes, “que lhes dê o necessário conhecimento sobre a vida interna do partido, sobre o domínio da intervenção política, essenciais à educação cívica e moral, à educação e consciencialização jurídica eleitoral, bem como sobre a educação patriótica e o domínio das ciências sociais” realçou.

De acordo com o também membro do Comité Central do MPLA, a formação teve como objectivo dotar os militantes de conhecimentos políticos, ideológicos, culturais e prepará-los para o debate e o confronto das ideias.

Decorrida na sede provincial do Partido, a acção formativa contou com a participação de 136 quadros e dirigentes provinciais do MPLA. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA