BNA está a vender dólares às casas de câmbio a 150 Kz

(Foto: Vigas da Purificação)
(Foto: Vigas da Purificação)P
(Foto: Vigas da Purificação)

O Banco Nacional de Angola (BNA) vendeu 10 milhões USD às casas de câmbio a uma taxa média de 149,9 Kz por dólar no leilão de 2 de Setembro, uma desvalorização de 7,7% da moeda nacional em apenas uma semana.

Com efeito, no leilão de 27 de Agosto, o BNA vendeu a mesma quantia de divisas à taxa média de 138,3 Kz por USD. Os leilões de 27 de Agosto e 2 de Setembro foram os dois primeiros destinados exclusivamente às casas de câmbio, no âmbito do novo quadro operacional da política cambial instituído pelo BNA no passado mês de Julho.

As novas regras prevêem três tipos de vendas de divisas por parte do banco central: Leilões destinados exclusivamente aos bancos, vendas directas destinadas exclusivamente aos bancos para o atendimento das necessidades prioritárias de bens e serviços definidos no programa do Executivo, e leilões destinados exclusivamente às casas de câmbio. Dos leilões destinados exclusivamente aos bancos sai a taxa de referência publicada pelo BNA.

Nestes leilões, o BNA exclui as ofertas mais elevadas, numa atitude deliberada de controlar a taxa de câmbio. Já as vendas directas aos bancos comerciais realizam-se à taxa média de referência. Quanto aos leilões destinados às casas de câmbio, são realizados com base na regra da melhor oferta, ou seja, o BNA não tem qualquer interferência na taxa de câmbio apurada.

O facto de o BNA não interferir nos leilões destinados às casas de câmbio explica o diferencial da taxa apurada nestes leilões face à taxa de referência do BNA. Na semana de 31 de Agosto a 4 de Setembro, o diferencial entre a taxa que saiu dos leilões para as casas de câmbio e a taxa dos leilões para os bancos comerciais atingiu 123,5 Kz.

O BNA vendeu 281,7 milhões USD aos bancos comerciais em sistema de leilão à taxa média de 126,4 Kz, que compara com a referida taxa de 149,9 Kz por USD nas vendas às casas de câmbio. Outra diferença entre bancos e casas de câmbio tem que ver com as margens de lucro. Enquanto a margem dos bancos não pode exceder os 3% face ao preço, a margem das casas de câmbio é livre. (expansao.ao)

Por: Carlos Rosado de Carvalho

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA