Bié: Produzidos 140 toneladas de café arábica no Andulo

Cafeicultores querem ampliar o cultivo no Andulo (Foto: ANGOP/Arq)
Cafeicultores querem ampliar o cultivo no Andulo (Foto: ANGOP/Arq)
Cafeicultores querem ampliar o cultivo no Andulo (Foto: ANGOP/Arq)

Cento e quarenta toneladas de café arábica foram colhidas durante o primeiro semestre do ano em curso, pelos cafeicultores no município do Andulo, 130 quilómetros a norte da cidade do Cuito, província do Bié.

A informação foi avançada nesta sexta-feira pelo técnico de brigada do Instituto nacional do café no Andulo, João Baptista Francisco, salientando que, desta quantidade apenas 17 toneladas foram já comercializadas, a nível das províncias do Bié, Malanje e Cuanza Sul, respectivamente.

Asseverou ainda que o café arábica está sendo produzido nas comunas de Calussinga e Chivaulo (Andulo), tendo acrescentando que até antes da independência nacional, a 11 de Novembro de 1975, os cafeicultores daquela circunscrição colhiam anualmente 5 mil toneladas de café.

O técnico de brigada do Instituto nacional do café no Andulo sublinhou ainda que os produtores de café continuam a carecer de instrumentos de produção, reforço aos canais de escoamento, associado a ausência de créditos bancários.

João Baptista Francisco aproveitou a ocasião para apelar a classe empresarial no sentido de investir igualmente no sector da agricultura, mormente no cultivo e comercialização do produto, por forma a enaltecer o sector do café e consequentemente o trabalho dos cafeicultores naquela região. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA