Bié: Mais de 200 jovens formados em enfermagem geral serão postos no mercado emprego

Bié: Alfredo Malengue - Director da escola de formação de técnicos de Saúde (Foto: Angop)

Cuito – Mais de duzentos jovens que estão a ser formados na Escola de Formação de Técnicos de Saúde, ex-Instituto Médio de Saúde “Comandante Bula”, no Cuito, serão colocados até Dezembro deste ano, no mercado de trabalho, na província do Bié.

Bié: Alfredo Malengue - Director da escola de formação de técnicos de Saúde (Foto: Angop)
Bié: Alfredo Malengue – Director da escola de formação de técnicos de Saúde (Foto: Angop)

A informação foi avançada hoje, terça-feira, à Angop, pelo director da instituição de ensino, Alfredo Malengue ao sublinhar que os finalistas poderão contribuir em grande medida na assistência médica e medicamentosa nas unidades sanitárias, mormente nas zonas rurais.

Segundo ele, os jovens estão a ser capacitados nas especialidades de Enfermagem Geral, Anestesiologia, Enfermagem em Pediatria, que actualmente preparam os seus trabalhos de defesas de monografias.

Para satisfazer as necessidades das unidades hospitalares e o número de vagas para os jovens que ingressam pela primeira vez ao ensino médio, disse a fonte, em 2013 a escola introduziu os cursos de Radiologia, Farmácia e Análises Clínicas, respectivamente.

A instituição de ensino, frisou a fonte, conta com 56 professores, número ainda considerado insuficiente para atender as exigências da escola, tendo salientando a necessidade de pelo menos 33 novos docentes, sobretudo especializados em psicologia clínica, radiologia, anestesiologia e outros.

Neste ano lectivo, estão matriculados 1051 alunos. A instituição escolar possui 12 salas de aulas, laboratórios de análise clinica, biblioteca, sala de aulas prática de enfermagem, sala de informática, e lecionam os cursos de radiologia, farmácia, enfermagem geral e análise clinica.

O Instituto Médio de Saúde “Comandante Bula do Bié”, actualmente Escola de Formação de Técnicos de Saúde, foi fundado a 28 de Setembro de 1978, sendo o primeiro no ramo da saúde em Angola, criado pelo primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, na então República Popular de Angola.

Aquela instituição escolar, terá colocado desde à sua fundação a presente data, no mercado do emprego mais de seis mil profissionais de saúde. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA