Basquetebol: Desgaste físico ditou conquista da prata no Afrobasket – Carlos Morais

Jogador da selecção nacional sénior masculina de basquetebol, Carlos Morais (Foto: Henri Celso)
Jogador da selecção nacional sénior masculina de basquetebol, Carlos Morais (Foto: Henri Celso)
Jogador da selecção nacional sénior masculina de basquetebol, Carlos Morais (Foto: Henri Celso)

O extremo base Carlos Morais afirmou quarta-feira, em Luanda, ter havido desgaste físico por parte dos atletas que integraram a selecção nacional de basquetebol, que conquistou a medalha de prata do Afrobasket2015, ao perderem na final diante da Nigéria por 65-74.

Falando à Angop, na cerimónia de homenagem da equipa nacional pela obtenção do segundo lugar da prova, o atleta disse ter havido momentos em que o grupo se esforçava mas os lançamentos não entravam e, em face disso, cometiam-se muitos erros defensivos que o adversário conseguia tirar vantagem.

Segundo o atleta, esta situação provocava um certo nervosismo e fadiga ao conjunto, reconhecendo que o grupo no geral começou mal a competição, ao demonstrar um basquetebol não habitual neste tipo de prova, ao contrário dos nigerianos que estudaram o modelo de jogo angolano e foram felizes por vencer o campeonato.

Carlos Morais particularizou o facto de ter feito parte do cinco ideal do tal africano, tendo sublinhado o seu compromisso com os amantes do basquetebol nacional no sentido de entrar com “toda força” no pré-olímpico e lutar pelo resgate do troféu africano em 2017.

Angola somou quatro triunfos, ao derrotar Moçambique 84-72, Marrocos 68-67, República Centro Africana 62-61, e Egipto por 83-63, tendo perdido com o Senegal por 73-74 e a Nigéria 64-74. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA