Autoridades tradicionais em Ondjiva enaltecem feitos de Agostinho Neto

(DPA)
(DPA)
(DPA)

As autoridades tradicionais da comuna de Ondjiva, município do Cuanhama, província do Cunene, exaltaram hoje, sábado, os feitos do fundador da Nação, António Agostinho Neto, que resultaram na liberdade dos angolanos.

Em declarações à Angop, em alusão do Dia do Herói Nacional, comemorado a 17 de Setembro, os sobas afirmaram que Agostinho Neto foi uma figura indelével, que sacrificou-se para a libertar os angolanos, que se encontravam sob a dominação colonial até a independência em 1975.

O soba grande da comuna de Ondjiva, Venâncio Kaindume, disse que graça a coragem e espírito de patriotismo, demonstrado por Neto, o povo angolano conseguiu sair do sofrimento a que era submetidos pelo jugo colonial português.

A autoridade tradicional sublinhou que Agostinho Neto, além de ser Presidente de Angola, foi também médico e poeta e que contribui para a liberdade dos distintos povos do continente africano.

Por seu turno, o soba da localidade de Onameva, em Ondjiva, Dionísio Shidalomuno, referiu que Agostinho Neto foi um líder que tinha visão dos vários problemas que o povo vivia e preocupava-se muito em resolve-los.

Dionísio Shidalomuno realçou igualmente que Angola comemora 40 ano de independência, a assinalar-se a 11 de Novembro deste ano, proclamada em 1975 pelo primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA