Angolanos e brasileiros com mais ferramentas de cooperação

EMBAIXADOR BRASILEIRO, NORTON DE ANDRADE MELO RAPESTA (Foto: Henri Celso)

O embaixador do Brasil em Angola, Norton de Andrade Mello, disse segunda-feira, em Luanda, que a criação do Centro Cultural “Brasil-Angola” constitui um passo significativo e importante para o reforço da cooperação entre os dois povos.

EMBAIXADOR BRASILEIRO, NORTON DE ANDRADE MELO RAPESTA (Foto: Henri Celso)
EMBAIXADOR BRASILEIRO, NORTON DE ANDRADE MELO RAPESTA (Foto: Henri Celso)

Ao intervir na cerimónia de inauguração do Centro Cultural Brasil-Angola, o diplomata referiu que o espaço representa a consolidação das culturas de Angola e do Brasil, mas, acima de tudo, “uma janela aberta para a troca de experiência, num contexto de nações soberanas em processo de construção”.

“Este momento tem muito significado e remete-nos a uma longa e próspera história, assim como impulsiona a novas e profícuas ideias e realizações”, disse o mesmo.

As proximidades das datas comemorativas das independências de Angola e do Brasil, a 11 de Novembro e 7 de Setembro, respectivamente, marcam, segundo o diplomata, o despertar de uma nova etapa para aproximar os dois estados.

A cessão da Casa do Brasil ao Governo Brasileiro é, de acordo com Norton de Andrade Mello, resultado do “trabalho árduo de muitos actores, desde personalidades angolanas a brasileiras”.

“Estou certo que os profundos vínculos entre angolanos e brasileiros tornar-se-ão mais intensos com o surgimento do Centro Cultural Brasil-Angola”, disse a fonte.

O Centro Cultural está localizado na zona dos Coqueiros, município da Ingombota. O edifício reabilitado conta com um anfiteatro com capacidade para 170 pessoas, salas de reuniões, de formação, numa área de mil e 600 metros quadrados.

O centro vai abranger diversas áreas, desde exposições, música, lançamentos de livros, projecções de filmes, apresentações teatrais e actividades pedagógicas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA