Alfabetizadores valorizam a arte

OBRA DE ARTE (D.R)

A importância das peças museológicas para a salvaguarda da cultura nacional em especial numa era de globalização foi destacada ontem no Luena pela rede do Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE).

OBRA DE ARTE (D.R)
OBRA DE ARTE (D.R)

Durante uma visita à Casa da Cultura e ao Complexo Turístico do Monumento à Paz, locais onde estão expostos peças museológicas, no âmbito do Dia do Alfabetizador, que se assinala a 8 de Setembro, foi destacada a importância de apresentar estes artefactos em vários espaços da urbe, por ajudarem a valorizar a cultura da região.

Um dos integrantes do programa, Osvaldo Paulo considera fundamental existir maior interacção entre o acervo cultural nacional e os jovens através de programas de valorização cultural abrangentes.

“É preciso mostrar a cultura angolana aos jovens, mas de uma forma sólida e assente nas suas identidades, de forma que estes estejam prontos para proteger os seus princípios mesmo com as mudanças da globalização”, disse.

O coordenador provincial do PAAE destacou a importância de existirem mecanismos e projectos para aproximar os jovens da cultura angolana para preservar a identidade nacional.

“Algumas peças de artesanato e instrumentos musicais tradicionais como o ngoma e o nhalumuai, que são frequentemente usados em certas cerimónias tradicionais, incluindo os casamentos ou rituais de iniciação masculina ou feminina, precisam de uma maior valorização e divulgação, de forma a não serem ignorados e desvalorizados pela juventude devido a globalização”, destacou Alberto Sambongue. (jornaldeangola.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA