Alemanha está a “descobrir Portugal” e investe a “longo-prazo”

(LUSA)
(LUSA)
(LUSA)

O embaixador português em Berlim, Luís de Almeida Sampaio, considerou que o investimento alemão em Portugal é “Estruturante e estratégico”, mas referiu que ainda há muito a descobrir no país por vários setores da economia alemã.

Em entrevista à agência Lusa, o diplomata, que termina o mandato como embaixador de Portugal na Alemanha a 25 de setembro e assume funções como embaixador de Portugal na Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), referiu que a aposta germânica em Portugal é de “longo-prazo” e inclui valências “de natureza social e de formação profissional”.

Luís de Almeida Sampaio enalteceu as companhias alemãs que investiram em Portugal durante o período de austeridade e exemplificou dizendo que a credibilidade do mercado português fez com que a empresa alemã Leica “tenha modernizado a fábrica em Vila Nova de Famalicão durante o programa de recuperação financeira”.

O diplomata acrescentou que a empresa de produção de material ótico e fotográfico “não podia saber qual seria o resultado do programa de ajustamento económico e financeiro, nem sabia que Portugal terminar o programa sem pedir mais tempo ou dinheiro”.

O embaixador referiu que Portugal é um país competitivo e recusa que a mão-de-obra barata portuguesa como “fator crítico de diferenciação”.

A competitividade portuguesa assenta no “raro mix de formação académica e adaptabilidade técnica” dos trabalhadores portugueses e na “coesão social que se manteve mesmo em períodos muito difíceis, de turbulência”, assegurou Almeida Sampaio.

Em vésperas de fim de mandato, o embaixador anunciou a inauguração do primeiro centro cultural de Portugal na Alemanha, afirmando que “há muita curiosidade relativamente à cultura portuguesa” entre os alemães, devido “à qualidade cultural” que Portugal oferece.

Para Luís de Almeida Sampaio, os 140 mil portugueses a viver na Alemanha são “respeitados e reconhecidos” entre a opinião pública germânica, referindo que “a comunidade portuguesa na Alemanha está muito bem e recomenda-se”.

A “nova vaga de artistas, empresários, professores universitários” a emigrar para a Alemanha tem contribuído para essa boa imagem, acrescentou o embaixador.

Durante a entrevista à agência Lusa, o representante de Portugal na Alemanha assegurou que as eleições legislativas nacionais não preocupam os governantes alemães porque “independentemente do resultado das eleições em Portugal, as grandes opções estão tomadas e apostaram na integração europeia”.

O diplomata comentou ainda a crise dos refugiados na Europa e elogiou “o papel decisivo que a Alemanha tem tido na matéria devido à sua responsabilidade histórica”, acrescentando que “a atitude da opinião pública alemã tem demonstrado que, muitas das perceções que ainda persistem em relação à Alemanha estão erradas”.

Luís de Almeida Sampaio iniciou funções como embaixador de Portugal em Berlim em 2012 e será agora substituído por João Mira Gomes, ex-secretário de Estado da Defesa do PS e atual Representante Permanente de Portugal junto da NATO em Bruxelas. (Noticiasaominuto)

por Lusa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA