[1-3] Nem o (habitual) erro de arbitragem mancha a vitória do Lokomotiv

(DR)
(DR)
(DR)

O Sporting entrou da pior maneira na fase de grupos na Liga Europa, com uma exibição fraca a juntar ao mau resultado.

Resumo do jogo: Adivinhava-se uma partida complicada, frente ao segundo classificado da liga russa, e o Sporting não foi capaz de assinar uma exibição convicente. Jorge Jesus mexeu bastante na equipa, colocando Tobias Figueiredo no lugar de Naldo, Carlos Mané no lugar de Bryan Ruiz e Gelson Martins no lugar de André Carrillo. A ideia era gerir fisicamente a equipa e, talvez, surpreender o conjunto russo, mas a verdade é que os jogadores ‘leoninos’ nunca pareceram confortáveis com as mudanças.

A primeira parte veio confirmar aquilo que se esperava do Lokomotiv: uma equipa organizada, a dar pouco espaço ao Sporting e a apostar na velocidade de Maicon e Niasse para surpreender a defesa verde-e-branca. A formação russa entregou sempre a iniciativa do jogo ao conjunto de Jorge Jesus, mas faltava intensidade e velocidade para ‘desmontar’ a ‘teia’ montada por Cherevchenko. Adrien foi o mais combativo no meio-campo e Gelson tentou ‘inventar’ soluções, mas sempre sem sucesso.

O golo russo acabou por chegar num erro de Aquilani, que tentava entregar a bola a Jefferson. Niasse recuperou a bola, cavalgou para a baliza e rematou para a defesa de Rui Patrício. No entanto, fica a ideia que faltou agressividade à defensiva ‘leonina’, que permitiu que Samedov cabeceasse facilmente para a baliza.

Na segunda parte notou-se um Sporting empenhado em dar a volta ao jogo. A equipa colocou velocidade no jogo e chegou pouco depois ao golo por Montero, que concretizou um grande remate, que deixou Guilherme ‘pregado’ ao chão. No entanto, o Lokomotiv demoraria pouco a marcar o 2-1. A defesa leonina ficou, mais uma uma vez, muito mal na ‘fotografia’, especialmente Tobias Figueiredo e Jefferson, que não foram capazes de incomodar Samedov. O mesmo viria a suceder quando, aos 64′ minutos, Niasse pegou na bola, passou por três jogadores e fez o 3-1 final.

Até ao fim do jogo, muito pouco futebol existiu. O Sporting trocava a bola inofensivamente, frente a um Lokomotiv ‘fechado’ na defesa. Antes do apito final houve ainda tempo para mais um caso de arbitragem. João Pereira cruzou, Denisov cortou com o braço. Seria penálti para os ‘leões’ e o segundo cartão amarelo para o jogador. Ainda assim, o Sporting tem de se queixar apenas de si próprio, já que, tirando os 15 minutos iniciais da segunda parte, foi incapaz de incomodar um Lokomotiv muito bem organizado defensivamente.

90+5′ – Apito final em Alvalade. O Sporting volta a perder com uma equipa russa, desta feita com o Lokomotiv. Jorge Jesus pode-se queixar de um penalti que o árbitro não viu nos minutos finais, mas a verdade é que os ‘leões’ não fizeram o suficiente para merecer a vitória.

84′ – Sporting novamente com motivos de queixa da arbitragem. Denisov corta um cruzamento de João Pereira com o braço, a escassos metros do árbitro de linha. Fica por marcar um penalti a favor da equipa portuguesa, além de que seria o segundo cartão amarelo para o jogador do Lokomotiv.

80′ – O Sporting tem tido bola mas não tem sabido o que fazer com ela. O Lokomotiv defende bastante próximo da baliza de Guilherme e o conjunto de Jorge Jesus não parece apresentar argumentos para quebrar a ‘teia’ russa.

70′ – Nota-se que o terceiro golo do Lokomotiv ‘pesou’ nos jogadores sportinguistas. A equipa até estava por cima do jogo, parecia empenhada em dar a volta ao marcador, mas o tento de Niasse voltou a revelar um Sporting com pouca velocidade e poucas ideias.

64′ – GOLO! Niasse passa por Tobias, Paulo Oliveira e Jefferson, e, com Rui Patrício apenas pela frente, faz o golo. 1-3 para o Lokomotiv.

60′ – Entrou bem melhor o Sporting na segunda parte, com mais velocidade e intensidade, que se traduziu no golo de Montero. Quando tudo apontava para a reviravolta ‘leonina’, apareceu o golo russo. ‘Balde de água fria’ em Alvalade.

56′ – GOLO! O Lokomotiv faz o empate depois de uma desconcentração coletiva da equipa ‘leonina’. Samedov aparece entre Tobias e Jefferson, que deixaram o jogador rematar à vontade. 1-2 para o Lokomotiv.

50′ – GOLO! Combinação entre Carlos Mané e Fredy Montero, que remata com violência e faz um golo espetacular. Está empatado o jogo.

46′ – Tem início a segunda parte em Alvalade, sem alterações nas equipas.

Intervalo em Alvalade – Jogo muito previsível do Sporting. Tem-se notado a falta que João Mário e Carrillo, dois dos principais responsáveis por transportar o jogo ‘leonino’, têm feito. O Lokomotiv tem-se resguardado atrás da linha da bola, mas tem aproveitado alguma ineficácia da defesa sportinguista para criar ocasiões de perigo

40′ – Mudança de estratégia em Alvalade. Os ‘leões’ começaram a apostar mais em cruzamentos para a área, mas sem resultados práticos. À excepção de um cabeceamento de Paulo Oliveira que passou muito perto da baliza russa, a equipa portuguesa ainda não foi capaz de criar real perigo.

30′ – O Lokomotiv baixou as linhas depois de chegar ao golo da vantagem, mas o Sporting não está a conseguir tirar proveito do maior espaço que tem para construir. Gelson Martins tem tentado oferecer velocidade ao ataque, mas, apesar dalguns toques em habilidade, não tem sido feliz na concretização.

20′ – O Sporting continua com dificuldades em chegar à baliza de Guilherme. Os ‘leões’ têm tentado fazer algumas combinações, mas falta velocidade para ‘romper’ a defesa russa.

12′ – GOLO! O Lokomotiv aproveitou um passe errado de Aquilani para chegar à baliza do Sporting. Rui Patrício ainda defendeu o remate de Niasse, mas Samedov emendou de cabeça. 0-1 para o Lokomotiv.

10′ – O Sporting está instalado no meio-campo do Lokomotiv, que apenas tem tentado sair para o ataque com bolas longas para a velocidade de Maicon e Niasse.

1′ – Apito inicial no Sporting-Lokomotiv. O Lokomotiv dá o pontapé de saída.

0′ – As equipas já estão no relvado. As claques leoninas montaram uma tarja de grandes dimensões com a inscrição ‘What doesn’t kill us, makes us stronger’.

Depois de perder para o CSKA a possibilidade de se apurar para a Liga dos Campeões, o Sporting procura hoje ‘vingar-se’ das equipas russas e começar da melhor maneira a fase de grupos da Liga Europa. A avaliar pelas palavras de Adrien na conferência de imprensa de antevisão do jogo, o clube de Alvalade parte com expetativas elevadas para a competição, e os adeptos estão à espera que Jorge Jesus repita o que conseguiu no Benfica, e leve a equipa à final de Basileia.

No entanto, o Lokomotiv de Moscovo promete não facilitar a vida ao Sporting. Os russos chegam a Alvalade depois de registarem a primeira derrota da época, frente ao Rubin Kazan, mas ainda assim motivados face ao bom arranque de época, que lhes permitiu ascender ao segundo lugar da liga russa. Com o experiente central croata Corluka a emprestar segurança à defesa, e o veloz brasileiro Maicon a procurar fazer ‘estragos’ no ataque, o treinador Igor Cherevchenko prometeu uma equipa ‘atrevida’, a procurar surpreender os ‘leões’.

Já o Sporting partirá para este jogo sem contar com André Carrillo, que não consta no lote de convocados depois da ‘novela’ da renovação não chegar a bom porto. Assim, Jorge Jesus deverá apostar na verticalidade de Carlos Mané ou na técnica de Gelson Martins para ocupar a ala direita do ‘leão’. Na defesa, João Pereira recupera o lugar, depois de, nas últimas duas partidas, ver Ricardo Esgaio (que saiu dos convocados) ser titular. No centro do terreno, Aquilani vai manter a titularidade ao lado de Adrien, conforme confirmado ontem por Jorge Jesus, face ao castigo de João Mário.

Veja aqui os onzes escalonados pelos treinadores:

Sporting: Rui Patrício; João Pereira, Paulo Oliveira, Tobias Figueiredo, Jefferson; Adrien, Aquilani, Mané, Gelson; Teo e Montero.

Lokomotiv: Guilherme; Shishkin, Corluka, Pejcinovic, Denisov; Tarasov e NDinga; Samedov, Manuel Fernandes, Maicon; Niasse. (Noticiasaominuto)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA