Uma aposta na produção

(D.R.)
(D.R.)
(D.R.)

A Expo-Huíla é um dos maiores e mais aguardados eventos realizados todos os anos, durante o mês de Agosto, no quadro das Festas da Nossa Senhora do Monte, na cidade do Lubango, província da Huíla.

Este ano, ao comemorar os 23 anos de existência da maior bolsa de valores da região Sul de Angola, a Expo-Huíla faz-se num momento muito particular: num ambiente em que se comemora os 40 anos de Independência Nacional.

No balanço feito pelo presidente da Associação Agro- -pecuária, Industrial e Comercial da Huíla (AAPCIL), Paulo Gaspar, a XXIII Edição da Expo-Huíla 2015 atingiu um volume de negócios acima de 350 milhões de dólares norte-americanos. Sob o lema “ Angola 40 anos: uma aposta na diversificação da economia”, estiveram congregadas no recinto do evento, sito no Complexo Turístico da Nossa Senhora do Monte, ao longo de quatro dias, mais de 250 empresas que actuam em diferentes ramos da economia, como indústria, agricultura, pecuária, banca, sector de seguros, novas tecnologias e comércio geral, com perspectiva ao desenvolvimento da produção nacional.

Durante o certame, foi visível notar que os expositores estão convictos de que a participação do sector privado na dinamização da economia e diversificação da produção local faz-se necessária em grande magnitude para assegurar o processo de desenvolvimento em curso e garantir sustentabilidade e robustez à economia nacional.

Para este ano, o certame foi dedicado à produção nacional.

É assente que a Expo-Huíla tem sido um espaço de interacção e integração do empresariado provincial, regional e nacional. No evento, participaram ainda países como Itália, Portugal, Namíbia e África do Sul. Tal realidade permite assim a internacionalização paulatina a cada edição que é realizada todos os anos. O evento é de suma importância porque permite a criação de sinergias entre vários ramos empresariais da economia.

A participação de sete, dos 14 municípios, que compõem a província da Huíla, foi a tónica dominante, o que permitiu mostrar o potencial agro-pecuário que é praticado naqueles municípios, com destaque para Chicomba, Caluquembe, Matala e Caconda, considerados celeiros da região.

O potencial e a qualidade da produção são fundamentais no programa de diversificação da economia e no de combate à fome e à pobreza no meio rural. A direcção da Associação Agro-pecuária, Industrial e Comercial da Huíla, já prepara a edição da Expo- -Huíla 2016, na qual se perspectiva várias inovações.

Aliás, uma das preocupações do governador João MarcelinoTyipinge e que há toda a necessidade de se trabalhar para que se tenha uma Expo-Huíla cada vez mais atractiva, pois as questões levantadas sobre o espaço continuam a ser uma preocupação a ter em conta. O problema coloca-se a nível de onde será? se no mesmo local ou se se vai transferir para um outro longe da Senhora do Monte. Tradicionalmente, a área da Nossa Senhora do Monte tem sido consensual. Uma zona divina e abençoada, justificando, permitam o exagero, o sucesso da feira. Como se dissesse, quem está com Deus, está afastado do insucesso. (jornaldeeconomia.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA