Uíge: Destacadas capacidades estratégicas da diplomacia do Presidente da República

José Eduardo dos Santos (D,R)

Uíge – As capacidades estratégicas da diplomacia do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na procura de soluções para a melhoria de condições de vida dos angolanos, foram hoje destacadas em conferência sobre “a liderança de Presidente da Republica na diplomacia Externa e na atracção de investimentos estrangeiros” que decorreu no cine ginásio desta cidade, por analista político, Belarmino Van-Dúnem.

José Eduardo dos Santos (D,R)
José Eduardo dos Santos (D,R)

Falando a milhares de pessoas de vários estratos sociais que afluíram ao coloquio promovido pela direcção provincial do Movimento Nacional Espontâneo no Uíge, Belarmino Van-Dúnem disse ser fruto das capacidades diplomáticas do Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos, o país está dar sinais de desenvolvimento.

“Sob a sua génia diplomacia, o Presidente da República procurou cooperação com outros países, fundamentalmente, a china para a obtenção de empréstimo com vista o desenvolvimento de Angola”, argumentou Belarmino Van-Dunem, para quem,  a captação de investimento estrangeiro é muito importante para o desenvolvimento de Angola.

Como frisou, o Presidente da República, José Eduardo dos Santos, sempre demonstrou ser um líder para todos os angolanos, isto deve ser reconhecido por qualquer angolano.

“Se os de fora vêm aqui beber da experiência de Angola, porque nós próprios não podemos valorizar o que é nosso”, indagou-se, Belarmino Van Dunem, para depois  fazer uma incurso ao passado histórico do país, o momento muito difícil em que Presidente da República, José Eduardo dos Santos recebeu a liderança do país.

Para ele, o Chefe de Estado é um líder que ama seu povo, sabendo sempre manter a soberania e unidade nacional, é promotor da paz e da democracia, e ao longo do tempo vem procurando para a preservação da paz em Angola.

Como referiu, o Presidente da República José Eduardo dos Santos é líder trabalhador, solidários com outros povos e é um homem que sempre soube esperar, avançando que para os grandes líderes não é necessário que eles próprios falam de si, mas as suas obras falam deles.

É preciso dizer, sublinhou, o Presidente da República sempre contribuiu de forma inequívoca para a paz nesta região de Africa, fazendo com que Angola hoje seja um país respeitado.

Já a sociedade civil, na sua mensagem ao acto, lida pelo pastor Nsango Rogério, depois de descrever as qualidades do Estadista Angolano, refutou as vozes que se levantam contra a vontade dos angolanos.

“Exortamos os partidos políticos e todos os angolanos, em geral, para trabalhar na defesa da paz, primando pelo diálogo sem insultos ou calunias”, advertiu, acrescentando que o Presidente da Republica, tem uma visão estratégica para o garante da paz e estabilidade rumo ao desenvolvimento do país.

Na actividade que visou saudar a0 73º aniversário do Presidente da Republica, José Eduardo dos santos,  e os 40 anos da idependencia de Angola, participaram professores, estudantes, autoridades tradicionais, religiosas, representantes dos partidos politicos, deputados e outros.

A actividade abre o ciclo de encontros da iniciativa do movimento espontâneo denominado “cafe na caneca” que terão lugar todos os sabados. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA